O Castelo Animado - Nerd Recomenda

O Castelo Animado de Diana Wynne Jones

As semelhanças e diferenças entre as adaptações da obra

O Castelo Animado

Acredito que todos já tenham ouvido falar do Castelo Animado. Porém, nem todos sabem que a história do famoso filme é baseada em um livro, ou, para ser mais precisa, em uma trilogia de livros (O Castelo Animado; O Castelo no Ar; A Casa dos Muitos Caminhos).

Sabemos como adaptações de livros são complicadas e podem ser até um tiro no pé (meus pêsames, Percy Jackson), mas no Castelo Animado, por mais que existam sim diferenças entre a história original, de Diana Wynne Jones, e a adaptação de animação, dirigida pelo grande Hayao Miyazaki, ambas são duas grandes obras, cada qual com seu próprio brilho.

A base segue firme nas duas versões: temos a protagonista Sophie Hatter que estava lá cuidando da vida dela, quando a bruxa das terras desoladas apareceu em sua loja (do nada) e a transformou em uma senhora idosa, bem velhinha mesmo. Dessa forma, Sophie vai embora de sua cidade e, sem ter onde se abrigar, acaba entrando no castelo do mago Howl Jenkins (ou Pendragon, como gosta de ser chamado), famoso por roubar corações das moças que encontra pelo caminho (boatos dizem que ele devora seus corações). Depois disso, Sophie passa a morar no castelo, trabalhando como faxineira e descobrindo, aos poucos, os segredos do mago.

O Castelo Animado

O começo do filme em si é um tanto diferente, também. No livro, Sophie e Howl apenas se trombaram na rua, trocaram duas frases e acabou. Já no filme, teve toda uma cena onde Sophie estava sendo “assediada” por dois guardas e Howl aparece pra ajudar, depois eles correm juntos de umas criaturas estranhas (apareceram do nada). Enfim, tudo pra dar aquele ar de herói que salva a donzela do perigo. Isso também mostra um pouco a mudança na forma como eles se relacionam, uma vez que no livro eles brigam bastante, com Howl sendo  sempre bem sarcástico.

Sophie- Howl's Moving Castle, That's me when trying on hats | Best ...

No filme também foram inseridas cenas de uma guerra, assim como mais daquelas criaturas bizarras que perseguiram Sophie no começo. Mostram até Sophie meio que rejuvenescendo aos poucos ao longo do filme. O final também sofreu várias mudanças, o que já era esperado, uma vez que a adaptação cinematográfica tenta colocar a história de um livro inteiro sendo contada em duas horas. Nada ruim, claro, só diferente.

A personalidade de todos também foi mantida. Tirando a mudança de visual (a protagonista teria cabelos ruivos no livro), Sophie é uma jovem/velhinha curiosa (bisbilhoteira, como diria Howl), além de ser rápida a aceitar sua nova forma, conformada com seu destino. Ela já tá ligada que suas irmãs vão sair de casa, se casar e ter filhos, então caberia a ela o dever de cuidar da chapelaria.

Uma parte que acabou ficando de fora do filme foi um destaque maior para as irmãs de Sophie, envolvendo suas escolhas, o possível envolvimento de uma delas com Howl (não vou estragar com spoiler), etc.

Howl #Howl's Moving Castle #Hayao Miyazaki #Gifs | Howls moving ...

Já Howl também segue como um mago egocêntrico e narcisista que adora cortejar as moças até que elas fiquem perdidamente apaixonadas por ele, para logo em seguida abandoná-las. Por conta disso, muitos o julgam como cruel, mas ninguém sabe de fato o que se passa pela cabeça dele, subestimando-o até.

Assim como Sophie, os parentes de Howl e sua professora também foram deixados de lado na adaptação. Teve até personagem que trocou de sexo para a versão do filme.

Não posso deixar de comentar um ponto de aprendizado importante na obra. O feitiço de Sophie está ligado a sua personalidade. A história está aí para nos ensinar a olhar mais do que a aparência, nos ensinar a gostar mais de nós mesmos.

Poderia passar horas descrevendo cada mudança na história, mas acredito que já passei a ideia principal. E também porque quero deixa-los curiosos e com vontade de ler o livro. Como eu disse, apesar de todas as diferenças, o filme é lindo, dá pra notar a atenção aos detalhes que Hayao Miyazaki teve. Além do que, a animação é ótima, considerando que é de 2004. Na minha opinião, é uma das melhores obras dos estúdios Ghibli.

Studio Ghibli Gifs | via Tumblr on We Heart It

Assistir ao Castelo Animado é obrigatório (e não estou dizendo isso só por ser meu filme favorito). Ler o livro é uma opção, a qual eu claramente recomendo para ter uma experiência mais aprofundada da história. O filme está disponível na Netflix (assim como todas as demais obras do estúdio Ghibli) e o livro pode ser adquirido pelo site da Amazon ou por outros de sua preferência.

Por: Letícia Vargas

LEIA TAMBÉM: “Música para Morrer de Amor” estreará nos Drive-Ins e em aluguel nos Streamings

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

2 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: