Animes

ANIMES: Já deu uma chance pra eles?

Diga não ao preconceito e embarque nessa com a gente

O avanço da internet faz com que todos tenham mais facilidade em acessar conteúdos de fora e conhecer coisas novas. O sucesso dos animes aqui na terrinha já é antigo, mas vem se tornando cada vez mais popular.

Eventos para atrair o público, plataformas de streaming investindo nesse conteúdo e produtos diversos nos mostram a dimensão da influência. Impossível caminhar por São Paulo e não ver, pelo menos, uma pessoa com uma camiseta ou botton, por exemplo.

Depois dessa bela introdução de Enem, vamos ao que interessa. O que há de tão atrativo em animes?

Animes
Shirobako (anime sobre produção de animes)

Bem… os motivos variam de pessoa para pessoa, afinal cada um tem seus gostos. Animes possuem diferentes estilos de arte e produção, dependendo do artista e dos estúdios que os produzem (sabiam que o Japão tem mais de 430 estúdios de animação?).

Quer variedade?

Temos histórias para todas as idades. Chega daquela velha desculpa “desenho é coisa de criança”, existem animes bem complexos que garanto que vão te assustar ou te fazer pensar por horas. E mesmo animes voltados para o público mais jovem também merecem uma chance porque ensinam valores importantes e nos emocionam (experimenta acompanhar o crescimento de um personagem e ver ele morrer depois pra saber o que é dor).

Prefere comédia? Romance? Algo mais esportivo? Terror?

Se acha que um homem se identificaria mais com ação e uma mulher com romance, devia fazer um upgrade nessa mentalidade arcaica porque já tem um tempo que não é mais assim. E tudo isso foi dito por alguém que adora animes de esporte, mas o único peso que levanta é o do garfo.

Animes
One Piece (só os escolhidos tem coragem de desbravar todos os episódios)

É um universo tão vasto para explorar, de animes curtos que você consegue terminar em um dia à animes bem longos que vão te render uns meses aí (cof cof One Piece).

“Ah, mas não tenho paciência pra ler legenda!”.

Ok, temos várias opções dubladas, dos mais antigos (clássico nunca fica velho) aos mais recentes. Ainda assim, às vezes é preciso dar aquele primeiro passo fora da zona de conforto porque isso vai abrir uma paleta infinita de opções pra ver. Sim, vai estranhar o idioma, os costumes e a forma de agir no começo, mas isso faz parte do processo de “adaptação”.

Claramente, não posso deixar de mencionar as trilhas sonoras dessas obras que são uma arte à parte. Um anime bem feito e uma trilha sonora que encaixa certinha é um casamento perfeito. Não vou mentir que também existem casos onde a trilha sonora é uma bosta, mas o anime é bom e vice-versa.

Experiência própria

Animes
Clannad (eu fui esta bela personagem de costas…)

Comecei a ver um anime pra participar de um cosplay em grupo (não vou dizer quem foi, mas a pessoa faz parte deste site). Claro que eu já tinha assistido vários na TV, mas que na época não sabia que se tratavam de animes, por isso considero essa indicação meu primeiro. O anime em questão foi Clannad. Não é tão conhecido e, hoje, depois de várias experiências, não seria um anime que eu indicaria pra quem está começando.

Às vezes tem muito dessas coisas, você resolve explorar esse mundo, mas acaba escolhendo o anime errado pra começar. Nesses casos, é preciso persistir e não deixar sua primeira impressão ser aquilo que vai te impedir de arriscar novos animes. Aos poucos você começa a construir seu gosto pessoal pelas histórias e pela própria cultura. Eu mesma aprendi mais sobre a história japonesa/cultura/religião pelos animes do que na escola.

Devo dizer que hoje é bem mais fácil encontrar esse conteúdo, principalmente por causa das plataformas de streaming como Crunchyroll e Netflix, ainda que, às vezes, precisamos fazer aquela busca mais profunda na internet por algo que não encontramos nos meios convencionais.

 Agora, para encerrar esse apelo de fã, só vou dizer que acredito que exista por aí pelo menos um anime que possa atrair cada pessoa, seja história, arte ou personagem. Você só precisa encontrar o seu. Se eu conseguir te ajudar nesse processo, é um bônus.

Por: Letícia Vargas

LEIA TAMBÉM: Nat Geo Kids celebra Dia Mundial Dos Oceanos com programação especial

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: