Cinderella

Superprodução “Cinderella, O Musical” chega ao Rio de Janeiro com Fabi Bang no papel de protagonista

Musical “Cinderella” entra em cartaz no dia 13 de janeiro, no Teatro Multiplan-Village Mall, e traz ainda Gottcsha, André Loddi, Helga Nemetik e Diego Montez, em um elenco de 24 atores

Uma das mais famosas histórias da literatura universal retorna aos palcos do Rio de Janeiro em 13 de janeiro. ‘Cinderella, o musical’ estreia no Teatro Multiplan-Village Mall, após ser visto por mais de 250 mil pessoas em suas montagens anteriores, incluindo a volta a São Paulo, em setembro de 2021. Com Fabi Bang encabeçando o novo elenco, ‘Cinderella’, de Rodgers & Hammerstein, tem direção original e versão brasileira de Charles Möeller e Claudio Botelho Vanessa Costa assinando a direção da remontagem.

Cinderella
Crédito: Priscila Prade

O espetáculo retorna trazendo nomes como André Loddi (Príncipe Topher), Gottcsha (Madrasta), Helga Nemetik (Fada Madrinha), Diego Montez (Jean Michel), em um elenco de 24 atores.  A produção é da Touché Entretenimento“Banco RCI Brasil” apresenta o espetáculo, que tem patrocínio master do Teatro Multiplan, patrocínio da Eurofarma. O apoio é da Giovanna BabySérgio Franco CDPI. A realização e direção geral do projeto é de Renata Borges.

O elenco da nova montagem conta ainda com Luana Bichiqui (Charlotte), Thuany Parente (Gabrielle), Conrado Helt (Sebastian), Fernando Palazza (Lorde Pinkleton), Nathalia Serra (ensemble e cover Charlotte), Felipe Assis (ensemble, cover Príncipe e cover Lorde Pinkleton), Igor Miranda (ensemble e cover Sebastian), Ana Luiza Ferreira (ensemble, cover madrasta e cover fada), Leticia Mamede (ensemble e cover Gabrielle), William Sancar (ensemble, assistente Sebastian, cover Jean), Caru Truzzi (ensemble), Alberto Goya (ensemble), Murilo Ohl (ensemble), Victor Vargas (ensemble), Afonso Monteiro (ensemble e cover assistente Sebastian), Mariana Montenegro (cover Cinderella /ensemble), Verônica Medeiros (swing), Flavio Rocha (swing) e Mariana Gomes (ensemble).

Com direção da consagrada dupla Charles Möeller e Claudio Botelho, a versão brasileira de ‘Cinderella’ estreou no Brasil em 2016, passando por Rio, São Paulo (em três temporadas) e várias capitais brasileiras. O espetáculo colecionou prêmios, como o Reverência (Melhor espetáculo voto popular, cenário e iluminação), Bibi Ferreira (Melhor cenário) e Botequim Cultural (Melhor figurino).

– Aceitamos o convite porque é um musical maravilhoso! Além de criarem ‘Cinderella’, Richard Rodgers e Oscar Hammerstein são autores de espetáculos que determinaram os pilares dos musicais da Broadway nos anos 40, como ‘Oklahoma’ e ‘ Carousel’. Muitos não sabem, mas foram Rodgers e Hammerstein que estabeleceram o padrão de qualidade desta forma de se fazer teatro – contextualiza Charles Möeller.

O musical estreou na Broadway em 2013, com as imortais canções de Richard Rodgers e Oscar Hammerstein, e novo texto de Douglas Carter Beane, recebendo nove indicações ao Tony Awards, além de vencer três Dramas Desk.  É baseado na versão do conto de fadas ‘Cinderella’, particularmente na versão francesa Cendrillon ou La Petite Pantoufle de Verre, de Charles Perrault.

Cinderella
Crédito: Priscila Prade

Esse clássico ganhou uma versão musical para a TV, em 1957, já com as canções de Richard Rodgers e Oscar Hammerstein, estrelado por Julie Andrews.  Este é o único musical da dupla escrito especialmente para a televisão e ganhou duas novas versões: em 1965 e 1997.

Em 2020, foram celebrados os 70 anos da animação da Disney, comemorados em 2021 com um novo filme, uma versão moderna e musical do clássico, com Camila Cabello em sua estreia no cinema como atriz no papel de Cinderella.

Renata Borges, Diretora Executiva da Touché Entretenimento – que já trouxe ao país grandes musicais, como ‘Peter Pan, O Musical’, ‘Madagascar, Uma Aventura Musical‘, ‘Sim! Eu Aceito’ e ‘Como Eliminar Seu Chefe’ – ressalta a importância de se incentivar a cultura. “É fundamental o patrocínio do Banco RCI Brasil, que enxerga a cultura como uma ferramenta de mudança positiva, apostando em conteúdo para toda a família, de uma forma leve, que consegue atingir todas as classes sociais”, celebra.

“Incentivamos a cultura, pois acreditamos que investir nessa iniciativa é essencial para transformar o presente e o futuro das pessoas. Patrocinar esse clássico é muito importante para o Banco RCI Brasil, já que é um momento de retomada das atividades normais. Obedecendo aos protocolos de segurança, começamos a voltar a ter um pouco mais de lazer. Arte é essencial! “, afirma Elizandra Costa, Gerente Executiva de Gestão Clientes do Banco RCI Brasil.

‘Cinderella, O Musical’ é uma realização da Touché Entretenimento, de Renata Borges, e tem direção musical de Carlos Bauzy, figurinos da remontagem de Toninho Miranda, cenografia de Rogério Falcão, coreografia de Alonso Barros, luz original de Maneco Quinderé, adaptação de luz de Russinho, desenho de som de Gabriel D´angelo e chapelaria de Denis Linhares.

Não se atrasem, o baile vai começar!


Leia Também: 2ª Bienal Black Brazil Art começa dia 13 de janeiro em formato online


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instragram Twitter

Um comentário

Deixe seu Comentário