se essa lua fosse minha

Musical “Se Essa Lua Fosse Minha” fará apresentações na Mostra de Teatro Musical Autoral

Espetáculo do premiado autor Vitor Rocha, “Se Essa Lua Fosse Minha”, faz parte da Mostra de Teatro Musical Autoral “Arte É Progresso”

O premiado espetáculo musical “Se Essa Lua Fosse Minha” volta aos palcos do Teatro Viradalata em 2022, após temporada suspensa em função do Covid-19 no primeiro semestre de 2020.

Saído de Terrarrosa, uma província da Espanha, um povo navega pelo oceano em busca de um lugar para construir um novo amanhã. Eis que lhe é apresentada a terra de Porto Leste, uma ilha que para a surpresa de todos já era habitada por um outro povo.

Se Essa Lua Fosse Minha

A diferença de crenças e culturas faz com que uma divisão se torne indispensável e uma linha é riscada no chão a fim de evitar a guerra. De um lado fica a destemida Leila e do outro o rebelde Iago. Quem é que faria um coração respeitar uma linha riscada no chão?

A lua escuta mais versos de amor do que os próprios amantes. Enquanto isso, da Espanha vem Belisa, predestinada a se casar com ele, da terra vem a flor do alecrim, talvez a solução para ela. O lencinho branco cai no chão. O anel que era de vidro se quebra. Os pés virados para trás. Um canto que atrai os homens. Pirulito que tanto bate. A história às vezes rima, às vezes ensina e às vezes faz os dois ao mesmo tempo, são dois coelhos numa cajadada só!

“Se Essa Lua Fosse Minha” terá apresentações às sextas-feiras, às 20h30, no Teatro Viradalata, em São Paulo. Os ingressos estão à venda pelo Sympla ou na bilheteria do teatro.

Sobre “Arte É Progresso”:

Após temporadas de estreia e os desdobramentos que cada projeto teve, como as montagens internacionais de “Cargas D’Água”, o filme de “O Mágico Di Ó” e a versão para o streaming de “Bom Dia Sem Companhia”, essa será a primeira vez onde todos os espetáculos estarão em cartaz simultaneamente, durante um mês e no mesmo teatro.

Reunindo mais de 50 artistas nacionais, a ideia da mostra, produzida por Luiza Porto e Vítor Rocha através da Encanto Artístico e da Enxame Produções Culturais, é justamente ocupar os palcos – depois de muito tempo fora deles – com histórias brasileiras e destacar a importância de se produzir espetáculos autorais, que falem para e sobre o nosso povo.

Ficha Técnica:

Idealização, Texto e Letras de Vitor Rocha

Músicas de Elton Towersey e Vitor Rocha

Direção de Victoria Ariante

Direção Musical e Arranjos de Elton Towersey

Direção de Movimento e Coreografia de Alberto Venceslau

Preparação de Elenco de Lenita Ponce

Desenho de Luz de Fran Barros

Operadora de Luz Marina Gatti

Desenho de Som de Paulo Altafim através da AUDIO S.A.

Elenco

Luci Salutes, Arthur Berges, Aline Cunha, Marisol Marcondes, Davi Tápias, Vitor Rocha, Daniel Haidar, Filipe Inacio, Fábio Ventura, Larissa Carneiro E Fernando Lourenção

Realização Encanto Artístico e Enxame Produções Culturais

Produção Geral Luiza Porto e Vitor Rocha

Produção Gustavo Fló e Victor Miranda

Assessoria de Imprensa May Calixto por Unicórnio Assessoria E Mídia

Serviço:

“Se Essa Lua Fosse Minha”

Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387 – Sumaré. São Paulo/SP)

Estreia em 28 de janeiro de 2022

Curta temporada até 18 de fevereiro de 2022

Sextas-feiras às 20h30

Ingressos: R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia)

Gênero: Musical

Duração: 170 min.

Classificação etária: 12 anos

Ponto de Venda sem Taxa de Conveniência:

Teatro Viradalata – Rua Apinajés, 1387 – Sumaré, São Paulo – SP

Informação: (11) 3868-2535

Horário de atendimento ao público:

sexta – das 19h até 22h

sábados – das 19h até 22h

domingos – das 17h até 20h

*Abertura da bilheteria: duas horas antes do espetáculo

Informações sobre meia entrada – 50% de desconto

O benefício da meia-entrada é concedido, mediante a apresentação do comprovante, a estudantes; idosos (pessoas com mais de 60 anos); jovens pertencentes a família de baixa renda com idades de 15 a 29 anos; pessoas com deficiência e acompanhante, quando necessário; diretores, coordenadores, pedagógicos, supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais; e professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino.


Leia Também: Versão musical de “A Hora da Estrela” protagonizada por Laila Garin estreia em São Paulo dia 4 de fevereiro no Sesc Santana


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instagram Twitter

Deixe seu Comentário