Arakawa Under the Bridge

Arakawa Under the Bridge: Pitada de nonsense de hoje

Trazendo algo um pouco mais antigo no mundo dos animes, mas nem tanto assim

Arakawa Under the Bridge conta a história de Ichinomiya Kou, um jovem de uma família bem sucedida cujo lema é “nunca estar em dívida com ninguém”. Tudo indo às mil maravilhas até um pequeno acidente acontecer e ele acaba tendo sua vida salva por Nino, uma jovem misteriosa que diz ser de Vênus (o planeta mesmo, não é uma metáfora). Como não gosta de dever nada, Kou pergunta como pode retribuí-la e Nino pede para que ele se apaixone por ela (bem simples, coisa mínima).

“Mesmo que ela seja uma lunática de Vênus, eu devo a ela minha vida.” – Ichinomiya Kou, enquanto leva a sério a ideia de se apaixonar por Nino.

Depois disso, Kou recebe o nome de “Recruta” (Riku para os íntimos), passando a morar debaixo da ponte junto com Nino e um grupo de personagens peculiares. Entre eles estão: o síndico, um homem vestido de kappa (youkai); um cantor com uma máscara de estrela, apaixonado por Nino; um ex-soldado britânico vestido de freira, entre outros que você não conseguiria nem imaginar (eu sei, informação demais para processar).

Arakawa Under the Bridge

A história segue com o protagonista conhecendo os demais moradores do rio Arakawa e convivendo com as loucuras dos demais. A história tem uma vibe bem leve, com aquele estilo típico de comédia japonesa, o Tsukkomi. Existem seus momentos um pouco mais sérios, mas o foco é, de fato, a comédia.

Devo dizer que a história de Arakawa Under the Bridge não é ruim, e provavelmente tenha mais profundidade no próprio mangá, mas o anime me deixou curiosa sobre quem realmente são os personagens que se escondem sob máscaras e nomes falsos. A Nino, principalmente, gera muita curiosidade. Quem é? De onde vem? O que está realmente pensando? No anime não conseguimos nenhuma resposta.

Arakawa Under the Bridge

Com sua estréia em 2010, o anime teve 2 temporadas, com 13 episódios cada, ambas produzidas pelo estúdio Shaft (isso mesmo que está pensando, aquele lá, famoso por Madoka Magica e Bakemonogatari). A segunda temporada se chama: Arakawa Under the Bridge x Bridge.

As aberturas e encerramentos contrastam bem com a história. Destaco a primeira abertura “Venus to Jesus”, de Etsuko Yakushimaru, e uma música especial que toca como abertura do episódio 5, “Title nante Jibun de Kangaenasaina”, cantada por Miyuki Sawashiro, que dá voz à uma personagem bem sádica no anime (é hilário), a música meio que brinca a relação dela com o cara que se veste de freira.

Arakawa Under the Bridge é uma adaptação do mangá de mesmo nome, da mangaká Hikaru Nakamura, publicado na revista japonesa de mangá seinen Young Gangan entre 2004 e 2015, e trazido ao Brasil pela editora Panini. Arakawa Under The Bridge também foi adaptado para um drama japonês (2011) e um filme live action (2012).

Arakawa Under the Bridge

Na minha experiência com o anime, achei importante uma mensagem passada logo no começo da história, quando o protagonista se apresenta para os outros moradores da ponte. Nem um pouco modesto, ele fala sobre sua educação, status e dinheiro, mas acaba levando um corte da Nino que pede para que ele dizer quem ele é como pessoa, não as coisas que tem.

Esse tipo de reflexão se repete algumas vezes e me faz pensar que talvez os demais personagens tenham um passado para o qual não quisessem voltar, então largaram tudo para recomeçar debaixo da ponte. Lá, criaram uma “comunidade” onde um ajuda o outro, alguns até cultivam alimentos e criam animais.

No geral, Arakawa Under the Bridge é um bom anime pra ver quando se está com tempo livre,  quando se quer esquecer um pouco dos problemas ou mesmo quando assistimos aquelas sérias super tensas e precisamos nos livrar do “peso” que elas trazem.

Por: Letícia Vargas

LEIA TAMBÉM: Pensando na diversão e distração de seus fãs, Gustavo Mazzei lança 5 covers para acompanharem

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: