família - Nerd Recomenda

As crianças estão bem e a comédia entre família

Catolicismo e a presença do capitalismo, esse é o cotidiano da família Cleary na cidade de Los Angeles

Com certeza você vai reconhecer seu irmão, primo ou algum parente em um dos personagens. Afinal, são nove homens e uma mulher em uma casa lidando com situações conhecidas por qualquer família. Se você não sabe o que assistir durante uma tarde de domingo, essa é uma série que dá para se ver com todos na sala.

As Crianças Estão Bem (The Kids Are Alright) é uma produção americana que mostra o cotidiano de uma família católica em Los Angeles na década de 70, vivendo no contexto do capitalismo americano: o pai fascinado pelas tecnologias da época, a mãe preparando todos os dias comida enlatada para as pessoas da casa, enquanto os filhos vivem suas próprias aventuras sem a supervisão dos adultos.

O pai, Mike Cleary (Michael Cuditz) é uma pessoa fascinada pela tecnologia por causa de seu trabalho na NASA. Mesmo carregando alguns estereótipos de pai ausente, como não gostar muito de ir a apresentações da escola dos filhos ou não ajudando a mulher nas tarefas do lar, é um pai preocupado com a educação dos meninos e o bem-estar da família. A mãe, Peggy (Mary McCormack), é uma daquelas que está sempre ocupada com a limpeza da casa e, mesmo não sendo uma mãe que demonstra afeto direto pelos seus filhos, chegando até mesmo a estimular a competitividade entre eles, se preocupa que eles estejam bem alimentados e que aprendam a ser boas pessoas.

família - Nerd Recomenda
Mesmo com suas diferenças, a família Cleary é muito unida. Créditos: Netflix/ Divulgação

Uma das coisas que torna a série engraçada são as referências que ela apresenta sobre a década de 70 e o modo como as crianças são tratadas na família, como a falta de privacidade, tendo que se esconder no armário para poder usar o telefone em paz ou o jeito como os pais tentam ensinar lições de vida para seus filhos de um modo cômico, como os fazerem se sentir culpados por algo que fizeram até que assumam seus atos.

A série ganhou minha atenção logo nos primeiros segundos, pois em quase todos os episódios, o personagem Timmy nos apresenta, a partir de uma narração dele como adulto, sua família e como era maravilhoso viver naquela época, mostrando como a religião presente na história foi utilizada para explicar alguns comportamentos dos protagonistas e o modo como eles contornam certos dogmas cristãos para fazer o que querem.

Mesmo que se passe nos anos 70 com uma família conservadora cristão, alguns assuntos mais delicados são abordados na produção como sexualidade, racismo, masculinidade frágil e até questões envolvendo a Guerra do Vietnã.

A série está disponível completa pela Netflix e garante boas risadas com as diferentes situações que os personagens passam.

 

Leia Também: Mafê Mossini e Gui Brumatti participam do clipe “Um Mundo Bem Melhor”

 

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: