Castor Y Pólux

Castor Y Pólux – Uma Constelação estreia hoje (30/03) pelo Youtube

Castor Y Pólux terá estreia na plataforma do YouTube

Texto inédito de Paula Autran, com direção de Michelle Ferreira estreia com apoio da Lei Federal Aldir Blanc, através do Edital Expresso Proac LAB da Secretaria de Cultura Criativa do Estado de São Paulo. Essa montagem do texto “Castor Y Pólux” foi adaptada e criada especificamente para plataformas virtuais. A temporada acontece gratuitamente pelo YouTube de 30 de março a 2 de abril de 2021, às terças, quartas e quintas, às 21h.

No elenco estão os atores Fernanda ViacavaHenrique Schafer Paulo Barcellos

Castor Y Pólux

Sinopse

Uma constelação. Peça que se passa nos dias atuais, mas que é uma espécie de seta apontada para o futuro. Três personagens que buscam, nos dias finais da vida sobre a Terra, saída para algum lugar no qual possam continuar a viver, ao mesmo tempo que pretendem esclarecer entre si suas relações mal resolvidas de uma vida inteira. 

A equipe conta que iniciou os estudos a partir dos mitos de Caim e Abel e de Castor e Pólux e temas em comum e caros surgiram durante o processo: a relação fraterna como organizadora da noção do “eu” – o outro que se assemelha e se diferencia e que gera amor e ódio -; a dominação e o descolamento do homem da natureza – monocultura versus permacultura; a situação de paralisia e lacunar de espaço e tempo – entre passado e futuro – em referência à filósofa Hanna Arendt; e, o retorno e ascensão no mundo de regimes, governos e pensamentos autoritários e retrógrados. 

O projeto se debruça em reflexões formais e de conteúdos sobre um momento de mundo – também no que se refere ao isolamento imposto pelo COVID-19  – em que todos estamos voltados: a necessidade de mudanças de perspectiva de humanidade e a possibilidade da extinção dos seres humanos no planeta. 

Castor Y Pólux

Partindo da reflexão de Freud sobre às três feridas narcísicas da humanidade, que nos foram infligidas por Copérnico, Darwin e pelo próprio Freud, o presente projeto põe em cena personagens com ressonâncias com figuras bíblicas e mitológicas. No entanto, os coloca em um momento atual, misturados às pesquisas de ponta sobre fotossíntese e tecnologia, e em um intrincado jogo de relacionamentos humanos entre irmãos e amores mal resolvidos do passado. Em meio a esse emaranhado humano surge o momento crucial: o que fazer em meio ao final dos tempos? Como sairemos dessa enrascada?

O roteiro e direção de Michelle Ferreira aponta para uma linguagem híbrida –  entre teatro, cinema e videoarte – que intensifica a sensação de final dos tempos e engendra à trama um tom frenético, poético e de horror. A inserção das imagens sublimes e grandiosas do vídeo-artista ítalo-alemão Stefano di Buduo, potencializam e contrapõem às imagens captadas pelos atores em suas residências e suas participações ao vivo, criando assim, uma atmosfera que caminha no limite entre o absurdo e o real.

Tudo isso se junta à história de “Castor Y Pólux” que se passa com os personagens tendo que resolver dois dos maiores enigmas da humanidade: como desenvolver fotossíntese por nós mesmos? O que fazer quando à Terra chegar no seu limite?


Leia Também: Disney Media & Entertainment Distribution anuncia atualizações para o cronograma de lançamentos de filmes dos próximos meses

Siga @Nerdrecomenda nas Redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: