pânico 5

Pânico 5 : filme monótono e chato faz brincadeira e clichês da franquia

No quinto filme Pânico temos um ar cômico, porém não sem desenvolvimento. Pânico 5 é previsível, chato e entediante

pânico 5

O mais novo filme do Pânico chegou essa semana nos cinemas, e traz mais do mesmo.

Em Pânico 5 , vemos todos os clichês que a franquia apresenta há 25 anos: um grupo de adolescentes que se envolve com um serial serial killer, quem, durante o filme, vai matando o grupo, um por um.

Temos essa mesma premissa em Pânico 5, filme no qual são acrescentados alguns personagens de filmes anteriores, fazendo um fan service nostálgico.

A primeira parte do filme novo é monótona e bem chata, em um ritmo lendo para apresentar os personagens. Do meio até o final, Pânico se torna um filme pastelão de comédia, tirando sarro de sua própria história.

O humor em Pânico é grande pronto do filme, que a todo tempo ironiza os fãs mais radicais, brincando com clichê do terror slasher. Porém, tudo isso não é novidade, e o filme por si só é chato e entediante. O filme se autorreferencia o tempo todo, como uma grande homenagem para franquia, mas é tão maçante quanto o primeiro filme lançado.

O roteiro não traz tem um enrendo, e passa longe de ter um bom roteiro. Pelo contrário, tem um script previsível. A sensação ao assistir ao filme foi de djavu: “eu já vi isso antes e sei onde vai acabar”.

De fato fazer um filme que é cada difícil, uma história batida, com uma fórmula tão exata, complica na hora de inovar, mesmo assim, toda tentativa de transformar Pânico em pastelão se perde nesse filme.

Sendo, sincero, é muito melhor assistir qualquer um dos filmes de Todo Mundo Pânico, que faz esse humor muito bem.

Texto : Rafael Bittencourt


Leia Também: Paramount+ estreia Ray Donovan: O Filme neste sábado


Siga @Nerdrecomenda nas Redes Sociais

Facebook Instragram Twitter

Deixe seu Comentário