Full Moon wo Sagashite

Full Moon Wo Sagashite – Do baú de animes…

Nada como uma ajudinha do sobrenatural para conquistar os seus sonhos

Full Moon wo Sagashite (trad. “À procura da lua cheia”) é um anime bem velhinho de romance, envolvendo magia e o sobrenatural, na tentativa de realizar um grande sonho para a protagonista.

Full Moon wo Sagashite

A história começa com Mitsuki Koyama, uma jovem de 12 anos que tem o sonho de ser cantora, mas que sofre com um tumor na garganta, que a impede de falar muito alto. Ainda assim, ela não desiste de seu sonho e se inscreve numa audição.

No mesmo dia da audição, Mitsuki recebe a visita de um casal de shinigamis, Takuto Kira e Meroko Yui, que acabam deixando escapar que estão lá para ficar de olho nela porque a jovem só tem mais um ano de vida.

Depois de várias discussões, Mitsuki foge de casa e recebe a ajuda de Takuto, que se “comove” com seus sonhos, para se transformar em uma garota de 16 anos e poder participar da audição. Ela claramente passa, senão a história acabaria no primeiro episódio. 

A partir daí, os dois shinigamis passam a ajuda-la em seu objetivo que não é só se tornar cantora, mas reencontrar Eiichi Sakurai, um rapaz que ela conheceu no orfanato e para o qual fez a promessa de que quando se reencontrassem, ela seria uma cantora e ele um astrônomo. A história segue com Mitsuki, como Full Moon (nome de palco dela), e os shinigamis se aventurando nessa indústria da música, sem que ninguém descubra sua verdadeira identidade.

Anime Shoujo: Crítica: Full Moon wo Sagashite - Por que gosto tanto assim  de você?

Dos personagens, a Mitsuki é uma menina bem inocente, que perdeu os pais muito pequena e passou um tempo no orfanato, antes de ser adotada por sua avó, em uma casa cheia de regras, fazendo tudo que a avó pedia. 

Ela tem um ótimo relacionamento com o médico da família, e amigo de seus pais, Keiichi Wakaouji, mas não tem muitos amigos por passar muito tempo doente. Ao virar cantora, ela passa a esconder essa nova vida da avó, o que, no começo, parece fácil, mas vai se tornando cada vez mais desafiador.

O shinigami Takuto é quem normalmente acompanha a Mitsuki nessa vida de cantora, já que é ele quem a transforma na “Full Moon”, enquanto a Meroko fica em casa, disfarçada de Mitsuki (coisa que ela detesta). A história vai soltando, aos poucos, o passado do Takuto, que já foi humano um dia e agora é um shinigami em treinamento.

Às vezes, nos deparamos com algumas situações que, para nós, chega ser ridículo a falta de conhecimento da protagonista, como quando ela ganha um celular, mas não sabe usar nada ou quando participa de um programa e se assusta com os efeitos especiais. Porém, é preciso lembrar que, para a época, a tecnologia não era tão avançada como hoje e nem todos tinham acesso, muito menos uma menina de doze anos, então fica mais fácil entender as reações dela. 

Best Mitsuki Koyama GIFs | Gfycat

O anime é bem leve, cada episódio temos um começo, meio e fim, do dia a dia dela como cantora novata, então não chega acontecer nada muito chocante. Talvez, tenha faltado um investimento maior na parte fantasiosa da história, já que, tirando os shinigamis e a mágica que transforma o corpo da Mitsuki, não tem um aprofundamento maior nesse tema, senti falta de conhecer um pouco mais sobre esse mundo dos shinigamis e suas regras, mas, no final das contas, o foco não é esse, né…

Já no mundo do show business, temos uma personagem que surge só para atrapalhar a vida da Full Moon, Wakamatsu Madoka, uma jovem idol que quer estragar a carreira da protagonista pelo simples motivo de querer ser a melhor e não suporta o fato da Full Moon ter entrado nesse meio tão facilmente e já estar bombando.

Tudo que acontece de ruim, normalmente tem o dedo dela, das fofocas sem sentido aos figurinos estragados. Então pegamos um ranço dessa menina que só por Deus!

Além de Madoka, acho que poderíamos dizer que o próprio tumor na garganta é um vilão na história, atrapalhando seus sonhos e reduzindo seu tempo na Terra, ainda que seja por uma escolha dela que não quer operar por medo de perder a voz. É uma situação delicada que dá o tom mais dramático do anime.

Full Moon wo Sagashite

Se tem uma coisa que poderia ter sido melhor aproveitado é o fato dela virar cantora, para nos trazer uma variedade de músicas ao longo da história, coisas de anime musical mesmo.

No entanto, no anime todo ela só canta mesmo duas músicas (“Myself” e “Eternal Snow”) que depois ficam se repetindo sempre no fim dos episódios e acabam servindo com encerramento também. A cada show que ela faz, é a mesma música, o que cansa um pouquinho. 

Full Moon wo Sagashite é de 2001, com um total de 52 episódios, produzidos pelo estúdio Deen (mesmo de Rurouni Kenshin, Vampire Knight). O anime adaptou toda a história do mangá de Arina Tanemura, que chegou a ser publicado no Brasil pela editora JBC.

A história termina com uma ótima mensagem sobre acreditar em seus sonhos e aproveitar a vida, não deixar que nada te impeça de viver ao máximo.

Esse é mais um daqueles animes velhinhos que infelizmente não encontramos nas plataformas de streaming e a procura dele é um pouquinho mais difícil, mas o mundo da internet está aí para ser explorado, não é mesmo?

Vou deixar aqui um gostinho dessa voz linda!! (Mas sem spoilers, claro)

Por: Letícia Vargas

LEIA TAMBÉM: Katee Sackhoff na CCXP Worlds

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: