Kadaver

Kadaver, filme da Netflix, traz uma realidade distópica carregada de suspense e surpresas

Filme norueguês Kadaver é um dos lançamentos de outubro no streaming

Véspera de Halloween e claro, a resenha desta sexta-feira é uma das apostas da Netflix para o mês das bruxas. Kadaver, ou Cadáver em português, chegou no streaming no último dia 22 e surpreendeu com a qualidade do roteiro e principalmente, a impecável atuação do elenco.

Em uma realidade distópica, após sobreviverem a um desastre nuclear, Leonora (Gitte Witt), Jacob (Thomas Gullestad) e sua filha Alice (Tuva Olivia Remman) precisam encontrar comida para se manterem vivos. Em meio ao caos e corpos de vítimas do ataque, a família encontra uma oportunidade de se alimentar em um grande hotel, onde também iria acontecer uma apresentação cênica. Claro, eles não deixaram a chance passar, gastando os últimos centavos que tinham para comprar os ingressos da peça teatral.

Kadaver
Thorbom Harr interpretando o Mathias Vinterberg. | Foto: Divulgação.

Assim que chegam ao local, a família descobrem  que não  é permitido a entrada de crianças, mas Mathias Vinterberg (Thorbom Harr), diretor do espetáculo e dono do hotel, aparece e autoriza a entrada. Felizes por terem uma boa alimentação depois de um longo tempo, Leo, Jacob e Alice iniciam sua visita interativa,  acompanhando os personagens da peça que atuam por todos os recintos da gigante hospedaria.

Mas como identificar o que é realidade e o que é atuação? Quando Leonora percebe que algo muito estranho está acontecendo, tudo foge do controle, a fazendo entender que precisa livrar sua família de um final cruel antes que seja tarde demais.

Dirigido e roteirizado por Jarand Herdal, o terror norueguês Kadaver tem um ótimo enredo e diversos pontos positivos. Quase todas as cenas do longa se passam dentro do hotel, logo, cada cômodo, cada quadro e cada armadilha foram muito bem pensado e encaixado com todo o roteiro. Além dos longos corredores e personagens super estranhos apenas deixam o suspense ainda mais presente.

Outro ponto retratado no filme é o amor de uma mãe, que mesmo sem ter a certeza de que a filha estava segura, em momento algum Leonora desistiu de procurar. O final é surpreendente e nos faz questionar se isso aconteceria de verdade. Eu particularmente prefiro evitar passar isso, escolho apenas a ficção e todas as suas reviravoltas.

Confira o trailer de Kadaver:


Texto: Letícia Couto (@ilecouto)

Leia Também: Netflix anuncia Noah Centineo, Madison Reyes e Anitta no lineup do Tudum ao Vivo

Siga @Nerdrecomenda nas Redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

2 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: