Lovecraft

Universo de ‘Lovecraft Country’ – Guia de imersão

HBO elenca algumas curiosidades sobre o misterioso território de LOVECRAFT COUNTRY e seu contexto, marcado pelo racismo e pela segregação

Baseada no romance Território Lovecraft, de Matt Ruff, a série original LOVECRAFT COUNTRY, exibida na HBO e na HBO GO todo domingo, às 22h, tem Misha Green, J.J. Abrams e Jordan Peele como showrunners. A produção conta a história de Atticus Freeman (Jonathan Majors), que junto com sua amiga Letitia (Jurnee Smollett-Bell) e seu tio George (Courtney B. Vance) sai em busca do pai desaparecido (Michael Kenneth Williams) nos Estados Unidos da década de 1950. A viagem de carro não será nada fácil, já que os três personagens terão que enfrentar situações assustadoras – tanto fantásticas como reais.

A INFLUÊNCIA DE H.P. LOVECRAFT

Nascido nos Estados Unidos em 1890, H.P. Lovecraft é considerado o pai do terror fantástico. Deu origem a um subgênero do horror que mescla elementos de ficção científica e recebe seu nome: lovecraft. Também são conhecidas suas polêmicas opiniões classistas e racistas. Em uma espécie de acerto de contas contemporâneo sobre esse legado, o escritor Matt Ruff lançou em 2016 o romance Território Lovecraft, que aborda as ideias controvérsias que Lovecraft apoiava.

O protagonista da história é Atticus Freeman, um jovem veterano da Guerra da Coreia, fã de ficção científica e de terror. Grande consumidor de livros de autores como H.P. Lovecraft, Ray Bradbury e Edgar Rice Burroughs, Atticus fará uma viagem por mundos separados, porém iguais: a América branca e a América negra, a realidade e a vida sobrenatural.

ONDE FICA LOVECRAFT COUNTRY?

Os fãs de H.P. Lovecraft batizaram de Lovecraft Country a região noroeste dos Estados Unidos, chamada Nova Inglaterra. Na série, Atticus parte de Chicago em direção ao povoado de Ardham, em Massachusetts. Trata-se de um lugar estranho, quase inacessível, rodeado por bosques e habitado por um povo hostil.

Na literatura, Arkham (nome muito semelhante ao da cidade escolhida por Matt Ruff) é um lugar fictício muito utilizado nas obras de Lovecraft e de outros autores que se inspiraram nele. Um exemplo é o Asilo Arkham de Gotham City, nos quadrinhos de Batman. Também se diz que Arkham foi inspirada em Salém, outra locação com raízes no “oculto”.

Lovecraft

AS LEIS JIM CROW

“Jim Crow” é um termo pejorativo para fazer referência aos afro-americanos. Teve origem no personagem interpretado pelo cantor Daddy Rice na década de 1830, que pintava o rosto com cortiça queimada e caricaturava um ingênuo homem negro. Tempos depois, a partir da década de 1890, um sistema formal e codificado de apartheid racial dominou o sul dos Estados Unidos. As leis de segregação e privação de direitos que constituíram este sistema durante três quartos de século, ficaram conhecidas como “leis Jim Crow”.

Elas afetaram todos os aspectos da vida cotidiana, organizando a segregação de escolas, parques, bibliotecas, bebedouros, banheiros, ônibus, trens e restaurantes. Segundo as leis, os afro-americanos recebiam um tratamento “separado, mas igual”. Na realidade, as instalações públicas – quando existiam – eram quase sempre inferiores para os negros. Por meio da aplicação seletiva de provas de alfabetização, estas leis serviram para negar a eles sistematicamente o direito de votar na maior parte do Sul rural.

GUIA PARA UMA VIAGEM SEGURA

George, o tio de Atticus na série, é o editor do The Safe Negro Travel Guide. O guia existiu na vida real e indicava os lugares que a população negra podia percorrer, quais hotéis ou postos de combustível podiam usar e o que aconteceria se entrassem em um edifício pela porta errada durante a vigência das leis Jim Crow. Em 1937, Victor H. Green, um motorista dos correios afro-americano de 44 anos do Harlem, se baseou em suas próprias experiências e nas recomendações dos membros negros do seu sindicato de serviços postais para elaborar o guia The Negro Motorist Green-Book (em tradução livre, o livro verde para o motorista negro)

A publicação de 15 páginas abrangia a área metropolitana de Nova York e listava estabelecimentos seguros que acolhiam os negros. Na época da última edição (1966-67), o guia já tinha 99 páginas e contemplava o país inteiro e, até, algumas cidades no exterior. Ele inspirou também o filme vencedor do Oscar® Green Book – o Guia, protagonizado por Mahershala Alie disponível na HBO GO.

Segue o trailer pra dar aquela conferida:

LEIA TAMBÉM: “P-Valley” – série traz a visão feminina sobre a realidade das strippers

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: