Moxie - Nerd Recomenda

Moxie – Quando as garotas vão à luta | Uma revolução inspirada no movimento Riot Grrrls

Com direção de Amy Poehler o longa estreou no dia 3 de março na Netflix 
Moxie - Nerd Recomenda

O novo filme da Netflix, Moxie – Quando as garotas vão à luta, tem união e apoio entre garotas que se questionam sobre o ambiente tóxico, machista e sexista da escola. Moxie é adaptação do livro de mesmo nome, da autora Jennifer Mathieu.

Vem curtir essa trilha sonora do filme, enquanto lê esta resenha!

O filme que chegou no time perfeito, no mês das mulheres, é essencial para a nova geração. Mesmo não tendo tido contato com o material original, fico imaginando se eu tivesse acesso ao livro ou a um filme desse na época de escola, o que eu poderia ter feito de diferente.

Moxie - Nerd Recomenda
Manifesto Riot Grrrls, 1990

Em Moxie, Vivian Carter (Hadley Robinson), uma adolescente de 16 anos, vive em sua própria bolha na escola e se encontra “perdida” sem saber ao certo o que fazer nesta idade. Vivian em uma conversa com sua mãe explora manifestos feitos por ela para Riot Grrrls, movimento punk feminista de 1990, e isso faz com que Vivian comece a se questionar sobre a cultura da sua escola, ainda mais quando uma nova estudante negra e empoderada chega em sua sala. 

Quando uma lista é divulgada para a escola elegendo meninas com base em seus corpos, Vivian decide criar panfletos, parecidos com os manifestos de sua mãe, e começa a distribui-los no banheiro feminino, com o objetivo de juntar mais garotas para uma revolução. 

Para a construção do questionamento de Vivian, acontecem cenas desconfortáveis e sexistas, que com certeza já vimos em algum lugar, e exposto dessa maneira em um filme adolescente mostra a real problemática da situação, o que torna o longa um alerta para adolescentes não deixarem passar acontecimentos tóxicos e machistas despercebidos. 

Como é um filme Teen, não vemos muito aprofundamento no movimento feminista, ou no momento punk em que sua mãe participou, e tudo bem, pois mesmo assim conseguiram mostrar a importância em discutir o assunto e deixar claro qual é a problemática questionada, o que já é um grande passo para deixar uma reflexão.

Voltando para quando Vivian distribui os panfletos na escola, ela consegue juntar garotas de diferentes personalidades e etnias, para lutarem por uma mesma causa: a igualdade de gênero.

Moxie - Nerd Recomenda

O filme acaba tendo dois contrapontos que servem de base para o desenrolar da narrativa. Um deles é o namorado de Vivian, Seth (Nico Hiraga) que apoia o movimento, mas que está aprendendo e ainda se questionando sobre o que pode ser ofensivo ou não, e se torna um dos personagens que alerta Vivian quando ela está passando dos limites. E o outro, é sua melhor amiga Claudia (Lauren Tsai), que nos mostra que o jeito de lutar por uma causa pode ser diferente do convencional, por ter vivências diferentes, mas que isso não quer dizer que ela não se importe.

Mesmo sendo um filme teen sem muito aprofundamento no movimento feminista, consegue ser claro em suas intenções. Moxie – Quando as garotas vão à luta é um ótimo entretenimento, leve e divertido, e até com um romance adolescente que a gente gosta, junto com a dose certa de reflexão sobre assuntos que estão em pauta nos dias de hoje.


Leia Também: ‘M-8: Quando a morte socorre a vida’ e o racismo estrutural


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: