de tanto sol

Natiruts lança vídeo oficial da faixa “De Tanto Sol”, com Melim, o primeiro clipe carbono neutro do mundo

Vídeo da canção “De Tanto Sol”, que faz parte do álbum “Good Vibration Vol1”, foi registrado em Fernando de Noronha e é uma iniciativa sustentável graças à parceria da banda Natiruts com a Carbonext

“De Tanto Sol”, videoclipe da Natiruts com a participação da Melim, chega ao mundo, nesta quinta-feira (24), fazendo a diferença no meio ambiente. Além de cenas espetaculares de um amor de Verão em meio à natureza intocada do paraíso pernambucano Fernando de Noronha, este é o primeiro clipe carbono neutro do mundo. Isso significa que as emissões de carbono geradas com a produção do vídeo foram compensadas com ações que evitam o desmatamento e, consequentemente, a emissão de gases de efeito estufa.

natiruts

“Temos a consciência de que tudo o que fazemos gera impacto negativo ao meio ambiente, pois a natureza é perfeita sem a intervenção humana. Mas tentamos fazer a nossa parte, sabendo que podemos fazer ainda mais”, diz Alexandre Carlo, vocalista da Natiruts.

A faixa do disco “Good Vibration – Vol. 1” é um reggae que ganha um tempero pop com a participação da Melim e promove um verdadeiro incentivo a honrar a natureza, sentir o sol e olhar o mar, enquanto afirma que, para aprender a amar, não é preciso dinheiro: “A gente quer a energia do bem \ Na Palestina ou em Jerusalém \ Lá em Noronha ou Guarda do Embaú \ Que tudo seja dia de céu azul”, diz a letra. Hoje (24), a canção também ganha uma nova versão, acústica, em áudio.

Com Fernando de Noronha como cenário, a música ganhou um clipe solar, gravado durante a passagem do show da Natiruts pela ilha, em dezembro do ano passado. O vídeo, que tem direção de Mess Santos, da Movie 3, traz a banda, ao lado da Melim, em uma celebração ao amor, representado pelo casal protagonista, e à paisagem paradisíaca que transborda energia.

Tudo isso ganha mais sentido com a iniciativa por trás da gravação do clipe, que transmite os valores de sustentabilidade sempre defendidos pela Natiruts: se o carbono é inevitavelmente emitido de um lado, é também compensado de outro, através da atuação da Carbonext em áreas de risco previamente mapeadas e, por fim, preservadas. Dali, vem a garantia de que o valor pago pelo crédito de carbono foi investido na terra, sempre seguindo rígidos padrões e auditorias internacionais.

O projeto Envira Amazonia, no Acre, foi o vetor desta ação. Com ela, a Natiruts deixou de emitir 2,1 toneladas de CO2 na atmosfera e preservou 10 árvores de 30 anos na Floresta Amazônica.

natiruts

A parceria com a Carbonext se deu da seguinte forma: a empresa recebe os detalhes da logística do clipe (água, voos, combustível, consumo de energia, etc) e calcula quantas toneladas de carbono foram emitidas durante a produção. Então, compensa as emissões de CO2 impedindo a degradação da floresta amazônica por meio de projetos REDD+ (Reduction of Emission from Deforestation and Degradation).

“É um enorme prazer, compensar pela primeira vez no Brasil, as emissões de um videoclipe. E é um prazer ainda maior fazer isso com a Natiruts, uma banda que a gente adora e que tem um histórico de diversas ações sustentáveis”, afirma Janaína Dalla, fundadora da Carbonext.

A turnê mundial “Good Vibration” já foi anunciada e também terá suas emissões de carbono neutralizadas. Bandas como Pearl Jam e Iron Maiden já realizaram turnês com compensação de pegadas de carbono.

Natiruts e seu ativismo ambiental

Preservação da natureza é um tema que acompanha a Natiruts desde o início. A banda foi fundada em Brasília, em 1996, por Alexandre Carlo que, na época, era estudante e fiel frequentador dos paraísos naturais locais, como a Chapada dos Veadeiros.

A retórica de positividade, solidariedade e cuidado com o meio ambiente transcende as composições e se faz presente em ações concretas. Em 2015, a Natiruts realizou uma campanha com o Instituto Mais Cerrado em prol da recuperação das nascentes localizadas no Bioma e para fazer um contraponto ao ritmo de devastação no Cerrado.

A banda não se cala perante as queimadas ilegais que acontecem no país, sempre se posicionando a favor da natureza (assim como seus milhões de fãs). Em 5 de junho de 2021, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, a Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados promoveu o evento “Amazônia, resistência pela vida”, com a presença de personalidades sintonizadas com o tema, como Alexandre Carlo.

Em 2022, a turnê “Good Vibration” terá suas emissões de carbono compensadas. A banda irá circular pelo Brasil, EUA, países da América Latina e Europa.


Leia também: “Brilho Eterno”, com Reynaldo Gianecchini e Tainá Müller, estreia em 25 de março em São Paulo


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instagram Twitter

Um comentário

Deixe seu Comentário