os caras malvados

Os Caras Malvados – Seja mau, ou tchau-tchau

Baseado na série de livros homônima de Aaron Blabey, Os Caras Malvados chegam aos cinemas com uma mensagem bem bacana, escondida na diversão que apenas um desenho animado pode proporcionar
os caras malvados

Pau que nasce torto nunca se endireita, certo? Muito da mensagem que Os Caras Malvados passa ao espectador vem desse conhecido ditado popular. Na história, o Senhor Lobo, Cobra, Tubarão, Piranha e dona Tarântula são os criminosos mais bem sucedidos do mundo, e os mais malvados também. Após o maior assalto da vida dos Caras Malvados dar totalmente errado, para escapar da prisão, eles são obrigados a fazer coisa muito mais difícil do que um assalto: serem legais.

Mesmo sendo um plano bolado pelo Senhor Lobo para passar a perna em todo mundo, o efeito da bondade acaba fazendo efeito neles, mas mais difícil do que mudar é fazer as outras pessoas acreditarem que você realmente mudou, e essa mensagem é o que rege boa parte da história. 

Toda a jornada dos Caras deixando o “lado sombrio” deles de lado é bem legal, e gera no espectador uma empatia gigante, quase como uma torcida, o que se acentua ainda mais quando o grande vilão do filme, o professor Marmelada, aparece com seu plano maligno, porque à essa altura do filme o público já se afeiçoou aos personagens.

Mesmo sendo uma animação, o filme não deixa de trazer vários elementos característicos dos filmes de assalto, como os grandes planos mirabolantes, perseguições em alta velocidade entre polícia e ladrão, grandes reviravoltas e grandes revelações inesperadas, mas sem deixar de ser um filme infantil, tal qual sua adaptação literária. 

Os Caras Malvados, com suas piadas e o ótimo traço da animação diverte não apenas as crianças, mas pessoas de todas as idades. Vale muito o ingresso.


Leia também: Especial: Meio-Dia da Fortuna, reprisa todos os episódios da minissérie ‘La Fortuna’, no AMC


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instagram Twitter

Deixe seu Comentário