Spencer

Spencer : obra mostra o lado materno da realeza

Spencer traz uma princesa mãe nunca vista antes. Diana, com tinha toda ternura com seus filhos, mas um repúdio com a realeza britânica

Spencer

Spencer se passa no último natal da princesa Diana, antes de sua morte. A história se passa nos anos 90, e mostra um enredo de uma mulher que sofre demais por um status que ela nunca pediu para ter: a princesa da Inglaterra. E toda responsabilidade em suas costas desgasta as relações com seus familiares, principalmente com sua mãe a rainha. 

Esse sem dúvidas é um dos grandes capítulos que envolvem a realeza. Todo drama de uma mulher com um fardo gigante em suas costas, sendo cobrada a todo instante de dar exemplo de comportamento para toda uma nação. No fundo, a única coisa que Diana queria era ser uma mãe presente para seus Willian e Harry. Ela quer ter uma família normal, mas tem que dividir seu tempo com a realeza.

Spencer

Nesse Natal vemos como Diana não gosta de ser princesa e tem uma relação péssima com sua família, mostrando que não é fácil ter um cargo tão alto.

O trabalho de arte em Specer é fantástico. O diretor Pablo Larrian tem um trabalho de câmera espetacular, sempre se posicionando para pegar o melhor dos diálogos e dar uma carga dramática ainda maior. O roteirista é Steven Knight (“Peaky Blinders”) e conta uma ideia bem fechada e amarrada.

Spencer é quase um monólogo, onde Kristen Stewart dá um show à parte. Ela traz de volta à vida Diana, como se fosse uma reencarnação. Todas as cenas exaltam sue forte protagonismo. A atriz, com este trabalho, é digna de um Oscar.

Spencer tem uma alta carga dramática, e conta mais um capítulo na história da realeza britânica. Sem dúvidas esse é um dos melhores filmes que 2021 trouxe. 

Texto: Rafael Bittencourt


Leia Também: Yoki Campanha Maratonista Oficial dá prêmios em planos de streaming e R$ 100 mil para o consumidor curtir do sofá


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instagram Twitter

Deixe seu Comentário