3ª Temporada de Elite

O que esperar da 3ª temporada de Elite?

Nova temporada, mesmo padrão. O que realmente motiva os espectadores e fãs de Elite de fato a consumirem esta série, já que temos sempre o mesmo padrão de episódios e o roteiro parece nunca mudar? Os quadros e as cenas aleatórias, sem nenhuma clareza do que está acontecendo de fato, nos deixa claro quando alguém vai morrer ou ser gravemente ferido. E esta é a única coisa interessante que temos a certeza que vai acontecer. 

Não demora muito para que as cenas comecem a se repetir, os mesmo jovens dando seus depoimentos aos policiais, de um jeito que é fácil perceber que existe ali um segredo em comum que todos guardam. E como todas as temporadas anteriores, durante os 8 episódios aquele acontecimento será desmembrado de forma fria, se encaixando para montar a trama final, proporcionando ao espectador aquela sensação de suspense constante e dúvida.

3ª Temporada de Elite
Elite – 3ª Temporada | Netflix

Nesta nova temporada vemos claramente que não houve esforço algum para produzir um novo método de engajar o público consumidor juvenil que idolatra Elite. Vemos que em algumas histórias de fato houve um envolvimento maior com a trama do mistério como, por exemplo, de Samuel (Itzan Escamilla) e Carla (Ester Expósito), mas no final tudo acaba terminando na rotina do romance e do sexo.

Para não perder elementos bem colocados em suas primeiras temporadas e que deram sucesso, uma nova personagem é introduzida para sustentar o novo trisal, que agora é comandado por Cayetana (Georgina Amorós), que assume o papel de Carla e aparentemente assume junto os mesmos sentimentos e ações. 

Como avanço para essa nova temporada, por mais que Nadia (Mina El Hammini) tenha acabado se envolvendo com um dos novos personagens – o que tornou sua trama falha e desnorteada-, sua aproximação com Lucrécia (Danna Paola) foi um dos grandes pontos positivos dessa terceira temporada. E por falar na personagem Lu, ao contrário do que podíamos esperar, ela não se manteve como personagem má. Desta vez vemos uma disputa pelo futuro profissional, com o que souberam lidar positivamente para o crescimento de ambas as personagens.

Dentre muitas trocas de casais e autodestruição, a rotina escolar fica esquecida e inexistente durante toda temporada. Não vi nenhuma vivência escolar pela qual alunos de último normalmente passam, a não ser pelas cenas em que temos Nadia e Lucrécia disputando a bolsa de estudos oferecida pelas mães de Polo.

 3ª Temporada de Elite
Elite – 3ª Temporada | Netflix

Este, por sua vez, é apresentado como um personagem passando por todas as superações possíveis de um jovem adolescente que foi acusado de assassinato – e mais uma vez não encontram provas para julgá-lo -, e se vê na necessidade de lidar com a culpa por saber a verdade. 

Em toda temporada conseguiram, ou pelo menos tentaram, criar um cenário paralelo para Ander (Arón Piper), que descobre uma doença grave e precisa se esforçar para trabalhar apesar da doença. Sempre retratando o personagem numa rotina diferente e completamente desgostosa, que só se desenvolveu de fato nos dois últimos episódios. O personagem, além de lidar com a doença, passou por diversas outras dificuldades como depressão, traição e desamor à vida. 

Acompanhe o trailer da  3ª Temporada de Elite:

 

Com temporadas futuras confirmadas, ainda dá tempo de repensar alguns recursos criativos para que não cometam os mesmo erros ou tramas padrões, como temos visto. Já que encontraram a receita, como diziam nossos avós, “melhor prevenir do que remediar”, nesse caso a melhor solução será arriscar e testar algo novo. Temos nesta série não só personagens, mas assuntos bem relevantes e disponíveis para serem tratados. Assuntos os quais já foram introduzidos a série e que não precisam de fatores intermediários.

 

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: