Personagens LGBTQI

6 desenhos que trazem personagens LGBTQI+ à história

Animações americanas com personagens LGBTQI+ que complementam as histórias de forma natural

 

Por mais que ainda seja um campo novo e difícil de se conseguir liberdade criativa para produzir conteúdo do gênero, esses desenhos deram vez a personagens e relações que antes, ou eram simplesmente figurantes na história, ou nem existiam. Selecionei, então, alguns desenhos, tanto de plataformas de streaming (onde esse tipo de conteúdo é mais fácil de ser liberado), como de canais de televisão (aqui a parada da criatividade é bem mais difícil).

Pra deixar claro, não incluí animes na lista, nem desenhos criados propositalmente para o público adulto (tipo Ricky & Morty), assim como posso ter deixado de fora outros personagens dentro do mesmo desenho que fazem parte da comunidade LGBTQI+ (colocar tudo deixaria esse texto infinitamente longo). Sem mais enrolação, vamos a listinha (por ordem de “surgimento”):

*Contém spoilers dos relacionamentos de alguns personagens, leia por sua conta e risco.

1. Hora de Aventura (exibido no Cartoon Network)

Personagens LGBTQI
Marceline x Princesa Jujuba

A história segue as aventuras de Finn, o Humano e o seu melhor amigo Jake, o Cão pelas Terras de Ooo, num futuro pós-apocalíptico por volta de mil anos após a “Grande Guerra dos Cogumelos”. Em suas aventuras, Finn e Jake acabam conhecendo vários personagens que vão ganhando mais relevância ao longo da história, como o Rei Gelado (antagonista), A Princesa Jujuba, soberana do Reino Doce (Finn até se torna paladino dela) e a rainha dos vampiros, Marceline.

A relação entre Marceline e a Princesa Jujuba (ambas bissexuais) foi algo que pudemos acompanhar desde o começo do desenho, sendo que ela foi crescendo de duas garotas que não se davam, para uma amizade e, caminhando para o final do desenho, um romance. Demorou, mas Marceline e Jujuba se tornaram oficialmente um casal (e mais claro do que foi mostrado no último episódio não poderia ficar).

2. Avatar: A Lenda de Korra (exibido na Nickelodeon)

Personagens LGBTQI
Korra x Asami

A história se passa 70 anos depois dos eventos de Avatar: a lenda de Aang, seguindo as aventuras de Korra, como avatar do reino da água, em busca de dominar o elemento ar (ela já domina os outros 3). Ela se muda para a Cidade República, onde conhece novos amigos (os irmãos Mako e Bolin, e Asami Sato) e descobre que a cidade sofre com uma crescente revolução antidominadores que ameaça estourar, iniciada pelo vilão Amon (adivinha quem vai ter que cuidar desse problema…).

O desenho conta com alguns personagens bissexuais, sendo a própria Korra um deles. Não chega a ser tão explícito, mas é possível perceber os sentimentos dela pela amiga Asami, ao longo da história, sendo que no final do desenho, ambas até aparecem de mãos dadas, dando a entender que o relacionamento das duas é bem mais do que somente amizade. E ela não é a único avatar bissexual, no mesmo desenho, somos apresentados a Kyoshi, uma avatar do reino da terra, já falecida.

3. Steven Universo (exibido no Cartoon Network)

Personagens LGBTQI
Rubi x Safira

Steven é um garoto metade humano, metade gem, filho de Rose Quartz que era líder da rebelião gem. As Gems são uma raça guerreira alienígena de pedras mágicas quase imortais lideradas por 4 Gens chamadas de Diamantes. A história nos traz as aventuras de Steven, aprendendo a controlar sua gem e ajudando a Pérola, Ametista e Garnet (Crystal Gems) a proteger a Terra de gems corrompidas e outras possíveis ameaças (tem muitas nuances nessa história, mas vou me deter no básico. Assistam, vale a pena!).

Primeiro preciso falar da nossa Garnet, uma fusão entre a Rubi e a Safira. Sendo de duas espécies diferentes de gems, a fusão das duas não é bem vista, mas isso não importa. A Garnet é fruto do amor das duas, como fica claro em uma das canções do desenho, cantada pela própria, “É mais forte que você” (“Stronger than you”, no original).

Personagens LGBTQI
Stevonnie, senhoras e senhores!

Depois temos a Pérola, uma gem que servia diretamente a Rose Quartz e que acaba desenvolvendo sentimentos por ela, mesmo que não sejam correspondidos. Rose acaba ficando com o pai do Steven e, depois do nascimento do Steven, Pérola se compromete a cuidar do Steven, por Rose. Assim como Garnet, a Pérola também tem uma canção dedicada aos seus sentimentos, chamada “É isso, acabou?” (“It’s over, isn’t it?”, no original).

Ainda existem outros personagens, mas para não me estender muito só em Steven Universo, vamos falar do mesmo. O protagonista possui uma bela amizade com Connie, que ao longo da história vai se transformando. A partir de um certo ponto, os dois conseguem se fundir e dessa fusão surge Stevonnie, personagem intersexo e não binário.

4. Star vs as Forças do Mal (Exibido no Disney Channel/Disney XD)

Personagens LGBTQI
Protagonista das confusões, Star Butterfly

Conta a aventuras de Star Butterfly, uma princesa mágica da dimensão de Mewni que, após causar um acidente no castelo com a varinha mágica, é mandada para Terra, como intercambista, para continuar seus estudos mágicos por aqui, e acaba morando na casa de Marco Diaz (olha o ship nascendo aqui). Entre essas e outras, Star e Marco passam os dias enfrentando os perrengues da escola e protegendo a varinha mágica de Star, para que não caia em mãos erradas.

Star, a protagonista, foi confirmada como bissexual após o episódio “Ransomgram” onde a mesma encara amorosamente tanto a versão mais velha do seu amigo Marco, como a deusa do trovão Brunzetta, ambos até aparecem com um fundo meio rosa e roxo. Se não ficou claro, os animadores até incluíram arco-íris rosa e roxo nos olhos da Star, enquanto ela olha para eles.

Além dela, outra personagem também bissexual é a ex-namorada do Marco, Jackie Lynn Thomas, que namora outra personagem, chamada Chloe.

5. O Príncipe Dragão (produzido pela Netflix)

Personagens LGBTQI
Runaan x Ethari

Dos mesmos criadores de Avatar, essa história acompanha o príncipe Ezram, seu meio-irmão mais velho Callum e a elfa Rayla que encontram o ovo contendo o herdeiro do rei dragão, que todos achavam que estava morto, mas que, na verdade, foi roubado pelo mago Viren, o conselheiro do rei Harrow. A partir disso, eles decidem devolver o ovo aos dragões e, assim, impedir a guerra entre elfos e humanos. E como nada é fácil na vida, Viren manda seus dois filhos atrás deles, para recuperar o ovo (digno de muitas reviravoltas).

Dentro de toda essa história, temos Ethari e Runaan que são um casal gay de elfos, em Dragon Prince. Ethari é um artesão e Runaan é líder dos assassinos da sombra da lua (moonshadow, no original), inclusive a Rayla foi criada por eles. A relação deles só é revelada bem mais pra frente na história.

6. Shera e as Princesas do Poder (reboot produzido pela Netflix)

Personagens LGBTQI
Netossa x Spinerella

Adora é uma órfã, criada por Hordak que governa o planeta Etheria. Um belo dia, ela se perde na floresta e encontra uma espada mágica que a transforma em Shera, uma lendária guerreira. Depois de perceber as crueldades que Horda infligiu a Terra, Adora resolve abandonar seu antigo lar e se juntar a resistência, trazendo de volta a antiga Aliança das Princesas para se opor a Hordak. Nesses percalços, sua amizade de infância com Felina, que é parte da Horda, acaba se deteriorando, ao mesmo tempo em que ela conhece novos amigos que a ajudarão nessa batalha, como a Cintilante e o Arqueiro.

Personagens LGBTQI
Adora x Catra

Em Shera, temos pelo menos 10 personagens representando a comunidade. Para citar alguns, temos os pais do Arqueiro, Lance e George (primeiro casal gay negro dos desenhos); Netossa e Spinerella, ambas princesas e parte da Aliança das Princesas; e nossa Shera/Adora que, para alegria dos fãs, ganhou seu final feliz com Felina (Catra, no original) depois de vários perrengues na relação das duas (eu vivi por esse momento).

Shera e Steven são campeões de personagens LGBTQI+ (não que eu esteja reclamando, podia ter mandado até mais).

E aí, quais vocês já assistiram?

Não percam a chance de acompanharem todos, eu garanto, são muito bons!

LEIA TAMBÉM: “A Normal Lost Phone”- Uma vida LGBT

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: