Última Festa

“A Última Festa” – História te fará duvidar de todos, até de você mesmo | Intrínseca

“Todos foram Convidados. Todos são Suspeitos” – A Última Festa, Lucy Foley
Última Festa

Como descrever uma leitura tão empolgante e repleta de suspense do início ao fim sem deixar tão explícito minha paixão por Lucy Foley? É, não tem palavras que descrevam o que senti com essa leitura. No início confesso que demorei a pegar gosto pela escrita e pela forma como a história estava sendo contada, já que a autora decidiu se utilizar de cada capítulo para contar a visão do grupo de 9 amigos e 2 pessoas que trabalham no local onde o grupo se hospeda, sendo assim, além da visão de alguns dos amigos, temos as duas pessoas que contam a história que ocorreu dois dias no futuro e o grupo de amigos que conta o presente.

Última Festa

Em “A Última Festa”, 9 amigos que comemoram a virada do ano há anos juntos, em uma propriedade muito afastada na Escócia, os amigos se reúnem para comemorar mais um ano. A mais bonita, o casal perfeito, o temperamental, a reservada, o ambicioso, a recém-chegada e os novos pais, mas nenhum deles tem ideia de que ao fim da festa haverá uma vítima e um assassino.

Ambientado num chalé de difícil acesso e com personagens bem duvidosos, a autora nos faz duvidar de todos que aparentemente têm o passado tão sombrio quanto a escuridão e quando estamos prestes a apontar o assassino, somos pegos de surpresa e voltamos a estaca zero das nossas suspeitas! Em formatos de flashbacks a partir das expectativas de vários personagens, a história desse encontro é cheio de mistérios onde o tal assassinato é repleto de tensões e com um ritmo perfeito. E nos deixa a pergunta: será que velhos amigos são sempre os melhores amigos?

Todos os personagens tem seus momentos para que os tornem cada vez mais suspeitos, sejam em histórias do passado ou em atitudes durante a viagem no trem, ou nos chalés com seus colegas. Os responsáveis pelo chalé também têm um passado sombrio e cheio de dúvidas e inseguranças. Em poucas páginas (302) você vai se prender e, quando estiver chegando ao fim, vai começar a se questionar se de fato foi um assassinato ou apenas um acidente.

*Texto por Caroline Dias


Leia Também: Amor e Monstros | A comédia, o amor e o suspense valem a pena?

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Twitter | Instagram

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: