Code Geass

Code Geass – animes e política funcionam

Mostrando como um anime pode tratar de vários temas políticos e não ficar chato

Code Geass traz uma mistura de poderes aleatórios, temática cativante, mecha (anime de robôs, pra quem não sabe) e um senhor antagonista. Além disso vale lembrar que, diferente do que parece esteticamente, não é um anime pra criancinhas.

A história em si é um pouquinho complexa, começando pela própria estrutura social do mundo. Em Code Geass o Japão não existe. Ele foi dominado, assim como diversos outros países, pelo império de Britannia, e agora leva o nome de “Área 11”, onde a história se passa. Vivendo lá, acompanhamos Lelouch Lamperouge, um príncipe que cresceu exilado, junto com sua irmã, Nunally, por quem ele faria qualquer coisa. A pobrezinha acabou paraplégica e cega depois de um atentado terrorista, que matou sua mãe, quando ambos eram pequenos (só desgraça nessa família).

Code Geass
Deixando registrado que ele tem cada pose…

Como qualquer história, tudo corria normalmente até que Lelouch se meteu numa confusão e conheceu C.C (lê-se “ci-two”), uma jovem de cabelo verde cheia dos mistérios que lhe dá o poder do “Geass”, fazendo com que ele tenha a habilidade de ordenar as pessoas a fazerem qualquer coisa (perigoso, mas tem seus trâmites). Nosso novo Lelouch resolve que vai usar seu poder para construir um novo mundo perfeito pra sua irmãzinha e, dessa forma, destruir o império de Britannia, que é o grande vilão desse anime (parece até lindo, mas é porque você não sabe de nada).

Ao longo dos episódios, vemos como Lelouch, com o poder do Geass e uma ótima retórica, adota uma identidade secreta (Zero) e vai juntando cada vez mais pessoas para realizar seu sonho. O que era antes um simples desejo de um adolescente toma proporções gigantescas, virando um ato terrorista contra o próprio Império da Britannia. Zero se torna um símbolo para aqueles que estão cansados do domínio do império e só querem seu país de volta (anos de preconceito e desprezo contra japoneses, vulgarmente chamados de elevens, não ajuda).

Claro que, no meio disso conhecemos grupos distintos de personagens, distribuídos na trama entre os que interagem com Lelouch ou com Zero. Lelouch tem os amigos da escola, pessoas de prestígio nascidas dentro dessa bolha chamada Britannia, além de seus próprios parentes, com quem não tem contato, mas né, nunca se sabe… Já Zero conta com um grupo de terroristas (elevens) que passam a se chamar de Cavaleiros Negros e lutar ao seu lado, mesmo sem conhecer sua verdadeira identidade e objetivos secretos.

Code Geass
Code Geass – Lelouch of the Rebellion

Code Geass consegue tratar de diversas questões que, mesmo com o passar dos anos, não deixam de ser atuais, como a xenofobia, corrupção e abuso de poder. De ambas as partes, se é que posso dizer. É verdade que Lelouch é um ótimo personagem, um gênio. Todavia podemos ver, com o passar dos episódios, que ele se torna um tanto dependente do poder do Geass, o que pode acabar refletindo em suas decisões. Ainda assim, não conseguimos parar de nos surpreender com elas (para o bem ou para o mal). Mas não pense que só porque ele consegue controlar os outros é sinal de que tudo sempre dá certo. Lelouch também paga um preço bem alto por seus atos.

 Pra vocês entenderem como as coisas vão se complicando, saibam que Lelouch não é o único com o Geass, assim como controlar as pessoas não é o único tipo de poder que o Geass pode te dar. Vamos descobrindo mais sobre essa fonte de poder, principalmente, na segunda temporada.

Code Geass
Suzaku e os outros pilotos de Knightmare

Mas chega de Lelouch, também preciso mencionar um outro personagem com grande peso na trama, o Suzaku Kururugi, seu melhor amigo desde pequeno e que acaba aos poucos se tornando seu “inimigo”, pois Suzaku serve ao exército de Britannia como piloto de Knightmare (os “robôs gigantes” deles). É muito interessante ver as cenas dos dois juntos porque Suzaku não sabe que Lelouch é o Zero e, mesmo discordando de vários princípios, tem vezes que eles são meio que obrigados a trabalhar juntos.

Ao todo, se devo citar um ponto ruim sobre Code Geass, é que ele poderia ter dado um melhor desenvolvimento para alguns personagens que acabaram meio ofuscados, principalmente na mudança da primeira para a segunda temporada. Talvez alguns tenham até morrido cedo demais…

Code Geass possui duas temporadas, com 50 episódios, produzidos pelo estúdio Sunrise, além de contar com diversos filmes, alguns são compilados das temporadas e outros são como um spin off, utilizando o mesmo pano de fundo, mas com outros personagens como destaque (mas vale a pena conferir, também). A história é baseada no mangá de autoria da CLAMP, famosa por seu estilo de arte bem característico, por tratar de temas polêmicos, com diversas obras populares, como Sakura Card Captors e Tsubasa Reservoir Chronicles.

Esse é mais um anime que trago com a promessa de te fazer pensar, já que rolam diversos questionamentos e pensamentos filosóficos na história. Ambas as temporadas de Code Geass estão disponíveis na Netflix, então fica aqui minha sugestão, e minha pergunta: No final de tudo, você acha que o Lelouch foi longe demais?

LEIA TAMBÉM: Indicação de 5 filmes e séries para assistir nesta Quarentena

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: