vilão schwab

Vilão (V.E. Schwab)

Então viu os próprios olhos – a nova calma os tornara ainda mais pálidos – e seu reflexo sorriu. Era um sorriso frio, diferente, quase arrogante, mas Victor não se importou. Até gostou do sorriso. Parecia coisa de Eli.” (Vilão – V. E. Schwab)

 

Vilão é uma fantasia adulta que teve um hype absurdo em 2019, quando foi lançado aqui no Brasil pela editora Record. Todas as resenhas que li na época foram ótimas, e mais recentemente a insistência crescente da minha irmã pra que eu lesse esse livro contribuíram para que grandes expectativas fossem criadas (temos gostos parecidos, então se ela curtiu, a probabilidade de que eu também gostasse eram grandes).

vilão schwab
Capa do Livro Vilão (Foto Divulgação)

O livro foi escrito pela autora V. E. Schwab, igualmente famosa pela trilogia Tons de Magia, publicada pela Record, que tinha confirmado o lançamento do volume final da série para o fim de 2019 mas até agora nada… #chateada.

Enfim, Vilão é um daqueles livros em que o leitor é jogado no meio do caos e só com o decorrer da história vamos entender porque raios esse tal de Victor já começa a história escavando túmulos acompanhado de uma criança, por que ele parece nutrir um ódio tão profundo por alguém chamado Eli, e como isso tem relação com o tempo que ele passou na prisão e com os chamados ExtraOrdinário (EOs).

As respostas para todas essas perguntas são apresentadas a passos rápidos e estáveis, num vai-e-vem entre passado e presente. Como o início de cada capítulo nos posiciona temporalmente, é bem fácil ir construindo os acontecimentos sem ficar perdido na linha temporal. Tenho certeza de que se a história fosse contada na cronologia normal, seria bem menos interessante.

Para melhorar, V. E. Schwab usa as os saltos temporais com maestria, sempre terminando os capítulos com um gancho que te deixa louco pra correr pro próximo capítulo, implorando pra que seja uma olhadinha no passado que te faça saber como as coisas chegaram ao ponto em que estão. Tudo isso sem deixar de manter acontecimentos interessantes no presente. Esse feito, por si só, já é incrível.

O fato de que acompanhamos toda a trama se passando em poucos dias, dando aquela sensação de urgência, é apenas um complemento que ajuda a construir o fluxo da história, rápido e sem enrolações. Um estilo que mostra que é possível sim escrever uma história de fantasia com personagens psicologicamente bem trabalhados, motivações críveis, e acontecimentos interessantes, tudo em volume um único (ouviram, autores de fantasia que enrolam até não poder mais pra história ter pelo menos três livros? estou falando com vocês).

Não vou dizer muito sobre a trama, pois praticamente qualquer informação é um possível spoiler. Mas o que posso dizer é que essa é uma história em que é muito difícil escolher um lado, até porque nossos dois protagonistas são pessoas problemáticas e egoístas, que tinham um lado escuro mesmo antes dos acontecimentos que mudaram suas vidas.

Essa também é uma história sobre obsessões: de Elias por suas crenças, de Victor por Eli, e em seguida de Eli por Victor. Um ciclo que vai aos pouco levando os dois para o fundo do poço, onde permanecem afundados até o pescoço em seus sentimentos de auto-depreciação, inveja e loucura, puxando com eles outras pessoas igualmente problemáticas.

vilão schwab victor
Victor Vale (Foto Divulgação)
vilão schwab eli
Eli Cardale/Ever (Foto Divulgação)

 

O final me deixou muito satisfeita. Não vi nenhuma necessidade de continuação. Contudo o sucesso da obra pareça ter dado uma motivação extra à autora, que decidiu escrever Vengeful, uma continuação da história, ainda não publicada no Brasil. A leitura desse segundo volume é optativa, pois Vilão pode muito bem ser consumido como uma fantasia de volume único. Eu, apesar de estar satisfeitíssima com Vilão, vou querer ler o segundo volume também porque sou trouxa hahahaha

 

Espero que vocês possam dar uma chance à Vilão. Ou se estiverem atrás de algo mais leve, cogitem ler Um Tom Mais Escuro de Magia, o primeiro volume da trilogia Tons de Magia, uma fantasia mais focada no público juvenil. Eu li o primeiro volume e recomendo. Em breve farei uma resenha dele também. Aguardem!

 

Classificação da Larissa (cons.ciencialiteraria): 5 estrelas.

 

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

 

LEIA TAMBÉM: A Maldição do espelho – O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: