Distopia Brasil

Distopia Brasil no projeto Imersão Pequeno Ato

Projeto imersivo “Distopia Brasil” em cartaz até 23 de abril
Distopia Brasil
Crédito: José de Holanda

O Pequeno Ato é um teatro independente sediado no centro de São Paulo, que em seu Núcleo de pesquisa gera, desde 2013, espetáculos criados por jovens, falando de jovens e para o público jovem.  Administrado pelo diretor e dramaturgo Pedro Granato, em parceria com a Contorno Produções, das produtoras Jessica Rodrigues e Victória Martinez, mantem uma programação ininterrupta. O grupo investiga o teatro imersivo e a formação de plateia e faz parcerias internacionais com importantes teatros como Bush Theatre de Londres, Market Theatre de Joanesburgo e Harlem Stage de Nova Iorque.

Com um repertório de peças premiadas, o Núcleo apresenta Imersão Pequeno Ato, de 1º de março a 23 de abril, com uma nova temporada de Caso Cabaré Privê e apresentação das peças 11 Selvagens (2017), Fortes Batidas (2015) e Distopia Brasil (2019). O projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blanc no ProAc Expresso Lab com transmissão on-line. Confira abaixo a programação.

Os espetáculos dão voz aos jovens e se constroem com processos colaborativos em que atores, direção, produção e equipe técnica trazem referências atuais como notícias, séries, filmes, músicas e, acima de tudo, suas experiências de vida e visão de mundo. Levam para a cena aquilo que os inquieta com uma linguagem contemporânea. Tema e forma se potencializam e os espetáculos alcançam enorme comunicação com o público.

Distopia Brasil
Crédito: José de Holanda

“A pandemia gerou um momento de reflexão para as peças imersivas do Pequeno Ato. Esse é, provavelmente, o último tipo de espetáculo que pode retornar, pois envolve a participação direta do público com interação, toque e aglomeração. Ao mesmo tempo, inaugurou uma nova fase com o Caso Cabaré Privê e o nosso futuro espetáculo, que, justamente, começam a trabalhar com a interação e imersão no âmbito digital. Esse projeto nos permite rever a trilogia de peças com seus procedimentos de feitura e nos aponta o futuro de novos espetáculos que trabalham um formato híbrido”, diz Pedro Granato.

Distopia Brasil

Em 2019, em sintonia com o momento político do país, o Núcleo estreou Distopia Brasil (uma narrativa anti-utópica inspirada nos problemas sociopolíticos brasileiros), que foi contemplado pelo Prêmio Cleyde Yaconis cumprindo vinte sessões em espaços públicos de São Paulo e oito apresentações em CEUs e foi indicado ao Prêmio Aplauso Brasil de Melhor Figurino e Arquitetura Cênica.

Distopia Brasil propõe uma narrativa original anti-utópica inspirada nos problemas sociopolíticos brasileiros atuais promovendo uma reflexão sobre o agravamento no futuro do país.  As principais questões abordadas são: a intervenção militar no Estado do Rio de Janeiro, o avanço do Estado Religioso, a vigilância, o fim da privacidade e os desastres ambientais. Também foram investigados grupos de resistência contra um suposto regime totalitário.

A trama é ambientada em uma igreja em que um grupo de fiéis ouve pregações que condenam liberdades individuais, sexuais e políticas. É vetado, inclusive, cruzar as pernas durante o culto, e os presentes são vigiados por sujeitos armados e filmados para que as atitudes de cada um sejam analisadas na sequência. 

Sinopse

Em uma sociedade distópica, todos seguem as rígidas leis da família social. Durante a transmissão aberta para todos, o Patriarka anuncia os novos planos da quarentena.

Ficha técnica:

Direção e dramaturgia: Pedro Granato.
Elenco: André Salama | Jade Pereira | Isabela Tortato | Beatriz Silveira | Luisa  Galatti | Rafael Abrahão | Felipe Aidar | Juliana Navarro | Bruna da Matta | Alvaro Leonn | Helena Fraga | Renan Ramiro | Manuela Pereira | Bruno Lourenço | Leticia Calvosa.
Participação Especial em Vídeo: Danilo Grangheia.
Coreografias e Assistência de Direção: Inês Bushatsky.
Iluminação: Gabriel Tavares.

Cenário e Coordenação Técnica: Diego Dac
Cenotécnico: José Roberto Tomasim.
Figurino: Fernando Vilela e Thais Sakuma.
Estilização de Cabelos: Caterine Mendes.
Fotos e identidade gráfica: José de Holanda.
Assistente de produção: Leticia Gonzalez.
Design Gráfico: Lucas Sancho.
Assessoria de imprensa: Adriana Balsanelli.
Assistente de comunicação: Carolina Henriques.
Fotos: Ana Alexandrino e Gustavo Bricks.
Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez.
Produção: Contorno Produções e Pequeno Ato. 

Serviço:

Temporada: De 24 de março a 23 de abril – Quartas e sextas-feiras, às 21h.
Ingressos: Gratuitos.
Duração: 90 minutos.
Classificação: 12 anos
Transmissãohttps://www.facebook.com/PequenoAto ou https://www.facebook.com/distopiabrasi


Leia Também: Epifania Cia. de Teatro lança adaptação de espetáculo em videoarte na semana do seu aniversário

Siga @Nerdrecomenda nas Redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

2 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: