Epidemia

NA LINHA DE “EPIDEMIA” COM UM TOQUE DE “GUERRA MUNDIAL Z” O QUE VAI ACONTECER?

Epidemia iminente no País, o COVID-19 não é coisa de filme de ficção científica. É real e tão sério quanto possamos imaginar. O que estamos fazendo, então, para nos proteger e evitar que nos coloquemos em risco? 

No filme de 1995, Epidemia, com direção de Wolfgang Petersen e roteirizado por Robert Roy Pool, Laurence Dworet, temos a seguinte sinopse: “Um médico do Exército e sua equipe lutam para salvar os habitantes de uma pequena cidade americana contra a propagação de um vírus mortal e contagioso trazido da África por um macaco que foi levado de forma clandestina para a Califórnia, nos Estados Unidos. O contágio é rápido e o Exército coloca a cidade sob quarentena. Mas quando um cientista do Exército tenta ajudar a população, ele é inexplicavelmente afastado do caso.” Essa pequena introdução já nos remete ao nosso atual momento em 2020, não?

Neste longa, as medidas cautelares para proteger-se do vírus são representadas muito semelhantemente aos cuidados que precisamos ter com o Corona Vírus. Além disso, o filme nos faz questionar sobre todos os posicionamentos sócio-políticos tomados pelos representantes superiores da época quanto à epidemia. Nesse quesito, novamente lhe questiono: o que você está fazendo para se proteger e aos seus familiares?

Epidemia
Cena Epidemia (1995)

O vírus do filme se chama Motoba, transmitido por um macaco contaminado que foi contrabandeado dentro um navio, fazendo com que a epidemia começasse a se espalhar. Sendo assim faz com que todos, médicos, exército e população, se unam, mostrando a dedicação e o cuidado com a vida humana. 

Em outro filme de temática semelhante, Guerra Mundial Z, o vírus, como em toda epidemia, segue sendo transmitido por animais e até que chega inesperadamente aos humanos. Na cidade em questão, lar de um antigo membro do exército – nosso aclamado Brad Pitt -, a chegada inesperada do vírus causa surpresa e demanda o envolvimento do personagem principal para solucionar o caso.Em poucos minutos de filme já nos deparamos com uma cena clássica do cenário que estamos vivendo aqui na nossa realidade: muito desespero e supermercados sendo atacados por consumidores amedrontados. Nada nas prateleiras, a humanidade está um caos. 

Epidemia
Cena Guerra Mundial Z

Seguindo as mesmas orientações de “Epidemia”, é aconselhado que a população permaneça em casa, mesmo que a forma de transmissão da doença seja diferente. No primeiro longa a doença se transmite pelo ar e pelo contato físico com os infectados, enquanto no segundo a transmissão é apenas pelo contato físico que, em ambos os filmes

é uma das principais coisas a serem evitadas a fim de diminuir as chances de infecção.

Nos dois filmes vemos as possíveis respostas e soluções encontradas para solucionar o problema encontram-se nas mãos de mais uma pessoa, em cidades, países e continentes diferentes. É preciso um trabalho em conjunto para ajudar a humanidade.

E se esse é o caminho, porque é tão difícil compartilhar informação e soluções? Tantas perguntas, poucas respostas… Não saber o significados das palavras pode afetar toda uma criação, enraizada desde muitos anos atrás. Mas não vamos entrar neste mérito no momento.

Epidemia

E assim como o filme anterior, vemos claramente que dependemos das pessoas superiores, embora apenas critiquemos quem está com esta responsabilidade nas mãos. Mas e você? O que você fez hoje para ajudá-los? Ficou em casa e evitou a contaminação e a propagação do vírus? Este é o momento que precisamos estar em casa, estar com nossos familiares e pensar que, mesmo que demore, esse período vai passar e vamos precisar nos unir para garantir a segurança e o bem estar de todos. 

Já assistiu algum dos filmes mencionados acima? Tente relacionar o que é transmitido por eles com o que você pode fazer hoje.

 

LEIA TAMBÉM: “An Honest Candidate”, sucesso n.1 em terras coreanas

 

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: