Euphoria - Nerd Recomenda

Euphoria – Porque não é só mais uma série adolescente

Após receber muitas críticas positivas e cativar milhões de espectadores, Euphoria se prepara para a retomada das gravações da segunda temporada

 

Uma das novas apostas da HBO, “Euphoria”, que tem Zendaya Coleman como protagonista, apresenta a história de Rue, de 17 anos, que ao sofrer uma overdose e voltar da clínica de reabilitação, tenta convencer a mãe de que está disposta a levar uma vida longe das drogas, porém isso não acontece. A série vem se destacando pelo fato de tratar assuntos recorrentes da adolescência,  como o descobrimento da sexualidade, drogas, bullying, aceitação, problemas familiares e aborto. De um jeito diferente, Euphoria tenta se aproximar ao máximo do “real”.

Euphoria - Nerd Recomenda

A série conta com muitas cenas explícitas de nudez, violência, sexo e uso de drogas, mas não é isso que sustenta a realidade no universo mostrado. Euphoria conta com uma enorme produção por trás das câmeras, tendo técnicas especiais de filmagem, edição e estética totalmente arquitetadas. Um jeito muito inteligente como a direção de arte constrói a parte visual da série é a partir da maquiagem que os personagens usam, em que cada uma é pensada de acordo com a personalidade de seus protagonistas, visuais esses que se tornaram virais nas redes sociais.

Euphoria - Nerd Recomenda
Maquiagens da personagem Maddy. Créditos: @donni.davy/ Instagram

Mesmo possuindo esse lado “colorido” sustentado a partir das maquiagens, Euphoria apresenta um ambiente sombrio e muitas cenas com pouca iluminação ou quase nenhuma. Isso se justifica pelo fato de cada personagem da trama possuir um lado “sinistro” na vida. É interessante também que dentre os 8 episódios, é mostrada a infância dos personagens individualmente, dando espaço para que os espectadores descubram a “origem” dos traumas de cada um.

Euphoria introduz um lado mais sério de todos os atores e atrizes presentes, entregando atuações impecáveis. O último episódio atiça a todos por ser perfeito esteticamente e teatralmente, deixando uma dúvida no ar e meio que “voltando ao início de tudo”, cortando laços e fazendo com que você espere impacientemente pela segunda temporada.

 

Leia também: Personagens de 3 séries que representam Orgulho LGBTQIA+

  Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

 

2 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: