Haikyuu

Haikyuu – Sonhando alto

Porque tamanho não é documento, nem no mundo dos esportes

Haikyuu é um daqueles belos animes de esporte, onde todos rimos, choramos e, logicamente, ficamos com aquela vontade de montar um time e sair vivendo na pele as emoções do esporte (no caso só a vontade mesmo, a prática a gente deixa para os profissionais).

Agora me dê a sua mão que eu vou te mostrar o caminho do vôlei…

Haikyuu!! gif | Haikyuu, Anime, Manga

Era uma vez um jovem chamado Shoyo Hinata (que deve ser colocado num potinho e protegido a todo custo) que tinha o sonho de ser um jogador de vôlei, igual seu ídolo, conhecido como “pequeno gigante”. Até aí, tranquilo, não fosse o fato dele ser baixinho demais para o esporte. Mas como isso é um anime de superação, logicamente que ele nem se importou com esse detalhe e entrou no clube de vôlei da escola Karasuno.

Juntamente com ele, entra no clube de vôlei, Tobio Kageyama, jogador de um famoso time do ginásio (Kitagawa Dai Ichi) que derrotou o time do Hinata na época, fazendo com que as coisas ficassem meio tumultuadas entre os dois. Ainda mais quando você promete vingança ao cara, mas acaba no mesmo time da escola com ele (a vida tem dessas rasteiras). A partir de então, os rivais precisam aprender a trabalhar como time para tirar o nome da escola da lama e chegar no torneio nacional.

Haikyuu

Sinopses à parte, o começo do anime foca mais no desenvolvimento dessa relação entre o Hinata e o Kageyama, principalmente no treinamento de uma técnica exclusiva para os dois usarem nas quadras. Mas não pense que eles são os únicos personagens interessantes do anime, longe disso.

A história abre espaço para várias situações engraçadas, nada forçado. Os personagens foram bem construídos e a relação entre todos flui muito bem (não quero nem ver quando os senpais se formarem…). É possível notar a atenção que a história dá a eles, sem negligenciá-los. Além deles, os demais times também nos trazem outros personagens “únicos” e que ganham destaque. Normalmente times rivais ficam no passado, depois dos jogos, mas temos o prazer de acompanhar outras aparições de vários times ao longo do anime.

gifs: all long post tsukishima kei kageyama tobio hinata shouyou ...

Acho que o diferencial aqui é a vibe da história. Ainda que nos deparamos com momentos de tirar o fôlego, que fazem o coração bater mais forte, não chega a ter um exagero de cenas de treinamento e personagens quase mortos, derramando litros de suor ou tirando forças vindas do além para as competições. O que eu quero dizer é que Haikyuu tem uma vibe realista nesse sentido, salve uma ou outra exceção.

Haikyuu conta com 4 temporadas, todas pelo estúdio Production I.G (mesmo de Psycho Pass), sendo que a quarta foi dividida em duas partes (a segunda parte estreia no segundo semestre desse ano). Além disso, também foram lançados 4 filmes, compilando a história do anime, 4 ovas e até jogos para Nintendo e Playstation. O mangá, escrito por Haruichi Furudate, foi finalizado, recentemente, na Shounen Jump.

Desde seu lançamento, tanto anime como mangá conquistaram uma ótima popularidade entre todos (chegamos até a questionar a demora por novas temporadas do anime)

Haikyuu

Tiro esse parágrafo para falar da trilha musical de Haikyuu que é sensacional. A primeira temporada por si só já chegou arrebentando com a abertura “Imagination”, da banda Spyair (conhecida pelas trilhas de Gintama), e encerramento “Tenchi Gaeshi”, de Nico Touches the Walls (muito conhecido por algumas trilhas de Naruto).

Enchi Haikyuu de elogios, mas ele não tem falhas?

Sinceramente, se elas existem não são o suficiente para sequer cogitar não assistir esse anime e, porque não, ler o mangá também. O anime está disponível pela Crunchyroll, então corre lá pra ver o baixinho conquistar o mundo (alerta: você também vai querer guardá-lo num potinho).

Vou até deixar o clipe de Imagination pra já entrarem no clima…

Por: Letícia Vargas

LEIA TAMBÉM: Eu, Tonya- Conheça a história de uma das patinadoras artísticas mais famosa dos EUA

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: