homem aranha

O Homem-Aranha como ele deve ser

“Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa” – Resenha Crítica

“Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa” finalmente chegou aos cinemas, após meses a fio de especulações, rumores, possíveis vazamentos e expectativas. Fora “Vingadores: Ultimato”, nenhum outro filme da Marvel teve sua produção rodeada por tantos mistérios. E por mais que esses segredos acabem ficando irritantes em certo ponto, na hora de assistir ao filme tudo se justifica. 

Primeiro vamos falar sobre Tom Holland. Sua versão do Homem-Aranha nunca foi uma unanimidade entre os fãs do cabeça de teia, muito mais por conta dos roteiros fracos de seus últimos filmes do que pelo desempenho do rapaz no papel, mas uma coisa é inegável, o Peter Parker de Tom Holland sempre teve muito potencial para ser melhor do que estava sendo, e foi. 

Mesmo com todas as surpresas que o filme traz, com a volta dos vilões dos antigos filmes, o Peter Parker de Tom Holland não é ofuscado em nenhum momento, e facilmente o ator nos apresenta seu melhor desempenho no papel até agora, o qual é ainda mais alavancado pelos ótimos atores que atuam ao seu lado, principalmente Zendaya e Marisa Tomei, que tem muito mais espaço neste novo filme do que já tiveram antes 

A volta dos antigos vilões é um ponto chave na trama, e mesmo sendo tão densa, com tantos personagens em evidência, todos os vilões tem o seu momento de destaque. Contudo, os maiores entre eles, sem sombra de dúvida, são o Dr. Octopus de Alfred Molina e o Duende Verde de Willem Dafoe. 

homem-aranha

Molina traz ainda mais do Dr. Octopus que nos foi apresentado em “Homem-Aranha 2”, mas sem desrespeitar o que aquele filme construiu. Nos momentos em que Octopus está em cena é possível perceber que ele não está ali para brincadeira, que ele é uma ameaça séria e perigosa. 

Durante uma entrevista na CCXP Worlds 2021, Alfred Molina, ao comentar sobre o Duende Verde de Dafoe, diz que o ódio que o vilão sente pelo Homem-Aranha é como se fosse algo pessoal, e de fato as cenas de luta entre os dois são muito violentas e ferozes, comparáveis até com a luta final entre os dois no filme de 2002. Dafoe entrega todo o talento que tem em sua volta ao papel de Norman Osborn. 

Outro ponto elogiável na trama é como a história é desenvolvida até a entrada dos vilões. Mesmo tendo estado frente a frente com Thanos, o Peter Parker do MCU não tinha enfrentado uma ameaça tão séria quanto sua identidade ter sido exposta por Mysterio (Jake Gyllenhall) em “Homem-Aranha: Longe de Casa“, e diferente dos outros filmes, onde a trama não apresentava uma sensação de perigo real ao espectador, em “Sem Volta pra Casa” essa ameaça é elevada a um novo nível na vida do personagem, com consequências que irão pautar muito mais o caminho de Peter Parker do que do Homem-Aranha. 

Desde o início da divulgação de “Sem Volta pra Casa”, as pessoas envolvidas na produção do filme o descreviam como um “novo Vingadores: Ultimato”, e de fato as surpresas que o filme traz, somadas às consequências, realmente fazem lembrar “Ultimato”, até os erros dos dois filmes são iguais. 

Homem-Aranha - Nerd Recomenda

Tanto “Sem Volta pra Casa” quanto “Ultimato”, trazem uma trama cheia de referências e fã-service, o que pra quem é fã é emocionante, mas quem nunca teve contato com nenhum outro filme do Homem-Aranha vai deixar escapar muita coisa. A história também tem seus erros de continuidade, ofuscados por momentos grandiosos dentro da trama, mas nenhum desses problemas vai estragar a experiência do espectador. 

“Homem-Aranha: Sem Volta pra Casa” é com certeza um desfecho, e ao mesmo tempo um recomeço, digno para o Peter Parker de Tom Holland no final da trilogia Homecoming, emociona tanto os antigos quantos os novos fãs do amigão da vizinhança, e empolga para o que virá a seguir. 

O Homem-Aranha de Tom Holland promete demais!  

Texto por: Matheus Henrique


Leia também: Ainda há esperança para o Homem-Aranha de Tom Holland


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instagram Twitter

2 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: