Mundo em Caos

“Mundo em Caos” – O mundo distópico que os homens temeriam | Paris Filmes

“Se tivéssemos uma visão e uma percepção aguçadas de toda a vida humana comum, seria como ouvir a grama crescer e as batidas do coração de um esquilo, e provavelmente morreríamos com o estrondo que existe do outro lado do silêncio.”

Mundo em Caos
Mundo em Caos
Mundo em Caos | “Ruído”

A história é construída em um mundo distópico conhecido como Novo Mundo onde os seres humanos vivem em pequenas colônias. Neste mundo recém-descoberto um germe aniquila todas as mulheres, assim como parte dos homens, mas. Além de ocasionar a catástrofe, o germe, que a história nos induz a concluir ter sido liberado pelos Spackles, em sua guerra contra os humanos, acabou permitindo que os homens pudessem escutar os pensamentos uns dos outros.

Todd, está a um mês de se tornar um homem e, como ele é o último garoto da cidade, há muita expectativa para isso acontecer. Esta cidade foi a última que sobrou. Nela, os meninos se tornam homens aos 13 anos (que, na verdade, é aos 14, porque o ano para eles é contado com 13 meses), mas tudo começa a desandar quando Todd escuta um silêncio nas matas. Em um mundo dominado pelo Ruído – como é chamado o ensurdecedor mundo de palavras – o silêncio se destaca. Se todos os homens são barulhentos, o silêncio só podia significar uma mulher. A única mulher.

O longa, assim como no livro, já nos apresenta a uma urgente discussão social. O mundo em que os homens vivem é governado por sua própria voz, gerando um verdadeiro caos, pois seus únicos pensamentos são sobre guerra e destruição. O Ruído então representa a sociedade que nos acerca, uma sociedade criada por homens e para homens. O fato de as mulheres serem representadas pelo Silêncio enfatiza o quão necessário é que tenham sua própria voz.

Mundo em Caos

Além da notável luta feminista, Mundo em Caos também aborda, de forma sútil – mas não tão suave assim –, aquela mesma dialética de Avatar: a descoberta, exploração e colonização de um Novo Mundo. Não é por acaso que este novo planeta é chamado assim pelos colonos, porque foi este o título atribuído às Américas quando elas foram “descobertas”.

Gostei da ideia de um universo distópico e futurista onde os pensamentos humanos são completamente expostos, mas até que ponto o ser humano seria capaz de controlar o que pensa para que não afetasse a opinião do outro sobre as suas próprias conclusões? Os tais ruídos como tratado no longa e no livro “Mundo em Caos” deixa as pessoas, no caso apenas os homens, vulneráveis para que as mulheres conseguissem compreender tudo o que se passa na cabeça deles. Até que ponto favorecem as mulheres e desfavorecem os homens?

“Mundo em Caos” – Trailer:

*Texto por Caroline Dias


Leia Também: “Rogai Por Nós”, terror estrelado por Jeffrey Dean Morgan, ganha novas fotos

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instragram Twitter

3 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: