SK8

SK8: The Infinity – O anime do SKATEEEEE

Já viu um anime de skate, moço? Nem eu, até conhecer SK8, então bora conferir essa pérola

SK8: The Infinity é um anime de esporte, curto, que faz uma imersão na cultura dos skatistas, sem deixar de lado toda a construção de um anime esportivo clássico, com evolução de personagem, drama, comédia e brotheragem. Isso sem contar os milhares de tombos de skate que essa galera leva (alguns doeram até em mim).

O anime vai girar em torno de dois amigos, Kyan Reki, um estudante super extrovertido que adora skate e até constrói skates, e Hasegawa Langa, um jovem canadense que se muda para Okinawa (Japão), depois da morte do pai e vai parar na mesma sala que Reki. Langa nunca andou de skate na vida, mas cresceu praticando snowboard, o que o ajuda bastante quando começa a aprender a andar de skate com Reki.

SK8

Por mais que Reki seja o “professor” de Langa sobre o mundo do skate e fanático pelas secretas corridas “S”, é Langa que acaba mostrando um grande potencial nas corridas e se tornando bastante popular entre os praticantes (ganhou até o apelido de Snow). Sua popularidade vai atrair novos amigos, como também inimigos, o que vai acabar abalando um pouco a relação com Reki.

langa hasegawa - GIF on Imgur

Primeiro de tudo vou falar do Reki. Como disse, o jovem ensina o Langa a andar de skate e, sendo o protagonista, já esperamos que ele será o grande destaque do anime. Se não tiver um talento latente que já desperta curiosidade, vai conquistar o povo pelo esforço, aquela coisa de anime de esporte. Porém, não é o caso aqui, já que quem acaba se destacando é seu amigo que não sabia andar de skate até pouco tempo atrás.

Esse é, inclusive, um dos pontos de discussão da história, onde ele começa a perceber ser só um cara “normal” que anda de skate. É claro que, as pessoas o ignorarem e questionarem porque o Langa é amigo dele não ajuda em nada, também. Mas, no final, foi algo necessário para o Reki perceber que ele não precisa ser excepcional, ele só precisa se divertir fazendo o que gosta e, com o Langa, ele sempre se diverte (sessão desabafo acabou).

Agora para o Langa que, talvez de forma menor, também sofre com o afastamento de Reki em determinado momento. Ficar famoso nas corridas, ganhar a torcida da galera e chamar a atenção do melhor skatista da corrida é legal. Porém, não significa nada se você não sente que seu amigo está presente com você, te dando apoio.

SK8

Eu achei muito interessante o grande destaque do anime não ser o protagonista, mas o amigo dele. Foi uma forma de mostrar que você não precisa ser bom em tudo e cada um tem seu talento. O talento do protagonista é construir skate, isso ele faz muito bem. Inclusive, o skate do Langa, foi ele que fez.

Agora mudando o foco, temos o grande competidor e fundador das corridas “S”, conhecido como Adam. Ele é uma figura misteriosa e muito popular que raramente participa das corridas porque não encontra ninguém a altura dele para competir.

Isso, até ver Langa correndo e ficar obcecado com a ideia de que Langa é seu parceiro perfeito para correr (sua “Eva”, como gosta de dizer). Porém, correr com ele é quase um suicídio, pois Adam é muito cruel e faz questão de machucar os outros competidores durante a corrida, segundo ele, por amor (olha o close errado).

Anime & Feelings

Os únicos que conhecem a verdadeira identidade de Adam são Kaoru Sakurayashiki (Cherry Blossom) e Kojiro Nanjo (Joe), dois colegas do tempo de escola que conheceram Adam antes dele se tornar essa pessoa tão cruel. Ambos competem, exatamente para tentar fazê-lo voltar a ser como antes.

Se você acompanhou o desenvolvimento dessas relações até aqui, parabéns! (Eu sei que falei demais). Mas tudo que eu disse é só a ponta do iceberg: o protagonista que sofre em reconhecer seu próprio valor, um personagem que é considerado um prodígio e se isola dos outros, o “vilão” que estabelece uma visão bem distorcida do que é gostar de skate, entre vários outros.

O engraçado é que pelas sinopses, e o estilo, você não dá nada para SK8: The Infinity, pode até acabar deixar passando como se fosse outro anime de esporte qualquer. Então quando você para e assiste, se surpreende bastante, começando pela própria animação que é muito boa para um anime curto, dá para ver que capricharam. Mesmo a abertura e encerramentos são bem legais.

SK8

SK8: The Infinity é bem curtinho, tendo 12 episódios, produzido pelo estúdio Bones e disponível na Funimation. O anime, que é uma produção original de Horoko Utsumi, também ganhou uma mangá spin-off, chamado SK8 Chill Out!, escrito por Toriyasu, e que começou a ser lançado em simultâneo com o anime. Ainda não há confirmação de uma segunda temporada do anime, mas as possibilidades são bem grandes, então já coloca essa primeira temporada em dia!

Por: Letícia Vargas

LEIA TAMBÉM: Você se lembra de Yu-Gi-Oh?


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

2 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: