Sonic

Sonic 2- O filme que você não sabia que queria

O primeiro filme do Sonic, o ouriço mais carismático dos games, debutou nas telonas pouco antes do início da pandemia da Covid-19, lá no já longínquo ano de 2020, e uma vez que as adaptações de games para as telonas não vem dando muito certo foi uma grata surpresa. Agora estamos aqui, dois anos após o lançamento do primeiro filme, Sonic 2 estreia nos cinemas. 

A sequência começa com Eggman preso no Planeta Cogumelo, tentando voltar a Terra e maquinando sua vingança contra Sonic. No momento em que sua experiência dá certo, Eggman acaba despertando a atenção indesejada de guerreiros Echidnas e do ouriço vermelho Knuckles, que desejava encontrar Sonic acreditando que ele seria a chave para os seus planos de reerguer seu povo. 

Sonic

Além de ser um guerreiro formidável, Knuckles é também muito puro e honesto. Eggman se aproveita disso para usar o nobre guerreiro Echidna em prol de sua vingança contra Sonic. 

Na Terra, Sonic está vivendo sua vida ao lado de Tom e tentando ser um herói ao mesmo tempo, falhando miseravelmente nesta última parte, mas rendendo boas risadas do público no processo. As referências que o ouriço faz a outros sucessos da cultura pop, como seu nome de herói “Justiça Azul”, são simplesmente hilárias e casam demais com a personalidade de Sonic, tornando o filme mais rico em detalhes e muito divertido. 

Aliás, são várias as referências a outras produções, como Batman, Vingadores e Indiana Jones, e o filme não tem vergonha de admitir isso e se divertir com o processo, algo que vem dando muito certo desde o primeiro filme. 

Não dá para falar sobre o humor do filme sem falar sobre a brilhante atuação de Jim Carrey como Eggman, que novamente entrega um belíssimo trabalho na pele do maior vilão de Sonic. Suas caretas e sorrisos exagerados somados a sua vilania elegante e insana tornam Eggman novamente o ponto alto do filme. Sabe quando parece que o ator nasceu para ser aquele personagem? É assim com Jim e Eggman. 

Sonic

Como a maioria dos filmes que trazem personagens computadorizados atuando lado a lado com atores reais, um dos únicos problemas do filme é justamente o núcleo humano da história que apresenta um subplot com Tom e sua noiva Maddie, que não é lá muito interessante em comparação com as aventuras de Sonic, Tails, Knuckles e Eggman. Embora deva-se reconhecer que é necessária para que a história avance, é bom saber que essa parte não leva mais tempo do que o necessário e não ocupa o filme com histórias supérfluas e desinteressantes, tirando o foco da luta real. 

À medida que o filme avança para seu final, as coisas vão ficando cada vez mais interessantes, as cenas de ação são muito divertidas e bonitas também, como na cena onde Sonic deve enfrentar sua fobia por água e correr pelo oceano em meio a ondas gigantescas para impedir que Eggman coloque as mãos em uma Esmeralda lendária que pode tornar realidade tudo aquilo que seu hospedeiro sonhar. Ou nas cenas onde Tails, Sonic, Eggman e Knuckles lutam em meio a uma tempestade de névoa. O CGI é muito bem construído fazendo até inveja em alguns filmes maiores por aí. 

Sonic

Após Eggman revelar sua traição, Sonic, Knuckles e Tails se unem para impedir o vilão, agora com os poderes da esmeralda, em uma cena que parece ter sido tirada diretamente de uma fase de videogame, com Sonic correndo pra lá e pra cá irritando Eggman com explosões, socos, robôs gigantes, poderes especiais e, o mais importante, de tudo muito divertida. 

A relação entre Sonic, Knuckles e Tails é uma das melhores coisas do filme, justamente por suas três características distintas combinarem tão bem, que pode ser ainda melhor trabalhada em uma sequência, já que o filme abre margem para isso. 


Leia também: Any Malu Show: Rolando os Dados! Malu e seus amigos encaram uma partida de RPG no próximo episódio


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário