The Bold Type | Foto: Divulgação

The Bold Type: Saiba mais sobre a nova queridinha da Netflix

A série acaba de entrar para o catálogo do streaming e já ganhou o carinho do público

The Bold Type, série que conquistou os brasileiros nas últimas semanas e  conquistou um lugar no top 10 da Netflix, conta a história de três jovens mulheres que trabalham em uma revista feminina, Scarlet, em Nova York.

Criada por Sarah Watson, a produção é inspirada na vida da ex-editora-chefe da Cosmopolitan, Joanna Coles. E,  a série disponível na Netflix, Kate (Aisha Dee), Jane (Katie Stevens) e Sutton (Meghann Fahy),  vivem diversas aventuras e sonhos de jovens da geração milênio, também conhecida como geração Y.

Apesar de ter sido lançada em 2017, nas últimas semanas a série tem repercutido nas redes sociais e personalidades do jornalismo como Mari Palma e Ana Clara compartilharam com os seguidores que estão maratonando a série. Mas afinal, o que The Bold Type tem de tão bom? E, também, por que maratonar?

Primeiro detalhe – suuuper importante – sobre a série: como foi lançada muito antes da pandemia diversas cenas tem tudo que gostaríamos, festas, aglomerações e a oportunidade de conhecer outras pessoas sem muitas preocupações.

Outro ponto interessante sobre a série é que cada episódio tem um foco diferente, sempre entrelaçado com a pauta que a protagonista, Jane, está elaborando para revista. E, já que falamos de Jane, não podemos deixar de lado a importância da personagem, que com a ajuda de Jacqueline (Melora Hardin) trouxe à tona temas sobre doenças genéticas, como o câncer, congelamento de óvulos, e outros assuntos que relacionam sempre o universo feminino.

The Bold Type | Foto: Divulgação
The Bold Type | Foto: Divulgação

Ainda mais, The Bold Type traz questões sobre a aceitação do corpo, da cor e da orientação sexual. Kat, uma das protagonistas, faz parte da comunidade LGBTQI+ e em suas cenas retrata a importância de se sentir pertencente. Sem conta que, além de lésbica, é negra. Assim, em suas falas, sempre traz a importância de falar sobre ambos os temas.

Sutton também tem um papel importante na série, namorada de Richard (Samuel Page), um dos executivos responsáveis pela a Scarlet, a personagem se viu obrigada a esconder o relacionamento no ambiente de trabalho. Já que, por ser mulher e ter um cargo inferior à do companheiro, poderia ser apontada como receptora de privilégios devido a seu relacionamento. Com isso, ela se vê no papel de provar a todos que independente da pessoa com quem se relaciona, uma mulher é capaz e tem determinação suficiente para conquistar os sonhos.

Mais um ponto que não podemos deixar de lado é o fato de que a série fala sobre os bastidores de uma redação de jornalismo. Para quem gosta da profissão ou sonha em segui-la, a série leva ao público um pouco do clima de uma redação (claro que de uma forma fictícia, já que uma redação normalmente é mais silenciosa do que a da trama) e da produção de uma grande revista.

The Bold Type tem uma temática clichê semelhante a séries como Gossip Girl e, também, ao clássico do cinema O Diabo Veste Prada. Leve, engraçado e rápido de maratonar (possui em média 10 episódios por temporada), a série nos tira da realidade pandêmica e nos leva para o universo fashion e prazeroso (literalmente). E a forma de entrelaçar os temas citados acima nos episódios é o que nos prende e faz valer a pena acompanhar.

Atualmente, as quatro temporadas da série estão disponíveis na Netflix, sendo que as três primeiras possuem 10 episódios e a última tem 16.

Trailer de The Bold Type:

Texto por: Letícia Couto (@ilecouto)


Leia Também: Consequências de um Crime: A dinâmica familiar em “Defending Jacob”

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

4 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: