Animações - Nerd Recomenda

Três animações com história contínua em seus episódios – Parte 2

Desenhos animados que retratam guerras e ideologias políticas de forma leve e cheia de mistérios

 

Muitas animações infantis caem no gosto do público mais velho pelo modo como a narrativa presente nelas consegue trabalhar temas delicados, até mesmo críticos, sobre a sociedade sem sair da classificação livre.

Nessa continuação de sugestão de desenhos animados com histórias contínuas em seu episódios, apresento três produções infantis que envolvem até mesmo disputa de poder, ideologias políticas e claro, muita diversão e personagens marcantes.

Animações
Na animação Steven Universo, cada personagem apresentado é único e com o perfil bem construído. Créditos: TV Time

Steven Universo
Produção original da Cartoon Network e lançada em 2013, Steven Universo conta com a direção de Rebecca Sugar, animadora que trabalhava na animação “Hora de Aventura”, mas que criou um dos universos mais incríveis que já vi.

Na história, Steven é um menino que mora na cidade fictícia de Beach City, junto com seu pai Greg, sua amiga Connie e três Crystals Gems, Garnet, Pérola e Ametista.

Logo nos primeiros episódios vemos que as três Crystals Gems são seres extraterrestres que protegem a Terra de perigos desconhecidos, sendo que na primeira temporada temos poucas informações sobre suas histórias e seu local de origem. No início da série o foco é dado apenas nas aventuras do protagonista com suas três companhias de casa.

Porém, também descobrimos que Steven é filho de Rose, também uma Crystal Gem, mas que não chegou a conhecer seu filho. Com isso já se inicia um dos primeiros mistérios da animação: a mãe de Steven, pois as Crystal Gems habitavam a Terra, apesar de não serem originalmente de lá. Sendo assim, de onde vieram?

Durante as cinco temporadas da série, muitos outros mistérios surgem e conflitos intergalácticos caem na responsabilidade de Steven, que é metade humano, metade Crystal Gem. O personagem lida com tantos problemas deixados pelo seu “passado”, sendo colocado muitas vezes sozinho e resolvendo questões de ordem política e de auto- aceitação ao lutar com seres que se denominam perfeitos e repudiam aqueles que são diferentes.

Ao total, Steven Universo rendeu, além de suas cinco temporadas, um longa- metragem animado e mais 20 episódios epílogos, todos exibidos pelo Cartoon Network.

Animações
Após despertar de um congelamento de 100 anos, Aang deve se adaptar ao novo mundo em que se insere. Créditos: Patrícia Kogut. Divulgação

Avatar – A Lenda de Aang
Um clássico que era reprisado na extinta TV Globinho, que nos mostrava a história de Aang, um garoto dominador de ar, vivendo em um mundo onde dobradores de elementos convivem com seres humanos normais.

A animação está disponível no catálogo da Netflix, contando com suas três temporadas completas que valem e muito serem vistas em sequências, já que a história mostra a evolução de Aang no aprendizado para dominar os outros três elementos, água, terra e fogo, com o objetivo de derrotar o Senhor do Fogo.

Animações
Na animação, Toph, apesar de cega, consegue dominar a terra, apenas sentido as vibrações no solo. Créditos: Wattpad/Divulgação

Lançado em 2005 pela Nickelodeon, Avatar – A Lenda de Aang nos mostra uma sociedade em que as nações são divididas pelos elementos, sendo a nação do fogo aquela que possui maior poder de combate e destruição, querendo dominar todas as outras três. Com isso, Aang, único avatar de sua época, deve aprender a dominar os quatro elementos para salvar todas as nações. Sua jornada é acompanhada por seus amigos Sokka, Katara (dominadora de água) e Toph (dominadora de terra), além de seus mascotes Momo e Appa.

Em um primeiro momento podemls enchergar Avatar como uma animação de aventura e luta, mas ela é mais do que isso, nos mostrando a transformação de um ser humano, uma criança, para se tornar um avatar, um ser muito poderoso e único digno de dominar todos os elementos. Elementos da cultura asiática também são exploradas na série, como o pensamento Taoísta e a conexão entre o corpo espiritual e carnal.

O lado político também é explorado na série pela dominação da nação do fogo sobre as demais, assim como suas ações de exploração e destruição de aldeias e territórios mais fracos, além de conflitos de poder pelo trono, representado pelo príncipe Zuko e sua irmã Azula.

O mistério da animação fica por conta da dúvida sobre o conflito final de Aang com o Senhor do Fogo, seu caminho durante seu treinamento e descobertas de um mundo totalmente diferente do nosso, com animais únicos e terras desconhecidas.

Animações
Nessa animação, a dominação é tirada de foco, dando espaço aos conflitos políticos. Créditos: Vitamina Nerd/Divulgação

Avatar – A Lenda de Korra
Claro que a continuação da série de 2005 não poderia faltar, já que desta vez vemos uma história menos infantil e com maior foco na ideologia política do que na ação em si. Após 70 anos dos eventos de A Lenda de Aang, agora temos como protagonista Korra, uma dominadora de água que também é uma avatar.

Em uma sociedade totalmente diferente da de Aang, mais avançada tecnologicamente, mas com o preconceito sobre os dominadores de elementos, Korra enfrenta diversos inimigos em sua jornada. Aqui, não temos um protagonista que aprende a ser avatar, mas sim, um avatar que deve aprender a ser um humano.

Quando digo que A Lenda de Korra possui maior foco na ideologia política me refiro ao pano de fundo que os inimigos da protagonista apresentam em cada temporada. Na primeira, temos o vilão Amon, que possui uma ideologia socialista em seu plano e método de dominação sobre a sociedade. Na segunda temporada, temos Unalaq, com a Teocracia, Zaheer com a Anarquia na terceira, e Kuvira, com o pensamento Facista, na quarta temporada.

Claro que a série decepcionou alguns fãs de A Lenda de Aang pela mudança na narrativa, a ausência de alguns personagens marcantes e pelo tom adotado nessa versão, mas ainda seguem presente algumas referências durante os episódios de A Lenda de Korra (destaque para a dubladora brasileira de Korra, Mariana Torres, que também dublou Azula em A Lenda de Aang).

Leia Também: Três animações com história contínua em seus episódios

 

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

 

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: