2005 - Nerd Recomenda

O ano nos games: 2005 – ascensão do Playstation

O que aconteceu 2005? Como foi esse ano para os games? Quais novidades e lançamentos tivemos nessa época? Irei tentar relembrar um pouco desse período, importante para os videogames.

Em 2005, tinha apenas 10 anos. Na época possuía um PSOne e um Nintendinho genérico, mas o videogame do momento era o Playstation 2, período em que o console da Sony estava vivendo seu auge, onde surgiu cada vez mais games complexos e inovadores. Nesta coluna, vou tentar relembrar acontecimentos do ano de 2005 que marcaram o cenário para os jogos.

2005 re4
2005 re4

Em 11 de janeiro de 2005, tivemos o lançamento de um jogo que impactou e transformou por completo uma franquia. Estou falando de Resident Evil 4. Originalmente, RE4 foi planejado para ser um exclusivo da GameCube, mas ironicamente, é considerado até os dias de hoje como o jogo com mais portes já feito, tendo até mesmo uma versão para o console brasileiro Zeebo.

Resident Evil 4 foi corajoso, pois quebrou o sistema antigo de gameplay dos primeiros jogos da franquia, e trouxe uma jogabilidade com mais foco na ação, bem como o seu antecessor, que já apontava para esse caminho. Entretanto, Resident Evil 3 não tinha Shinji Mikami, mas Hideki Kamiya como diretor (sim, o mesmo responsável por Devil May Cry, Bayonetta e muitos outros jogos frenéticos com foco na ação acima de tudo).

Outra mudança ocorrida foi a câmera do jogo, que, apesar de ser em terceira pessoa, que se posicionava em cima do ombro do personagem, dando uma dinâmica de alternância entre a primeira e terceira pessoa. Esse recurso é muito utilizado hoje em dia, mas foi com Resident Evil 4 que se popularizou. O jogo causou uma estranheza para quem estava acostumado com as versões anteriores, porém com o tempo, RE4 foi se e se tornou um clássico absoluto, considerado por muitos, o melhor game da série.

Após o impacto que o game de zumbis causou, vamos para o mês de fevereiro, quando a Capcom, mais uma vez em um intervalo de um mês, impactou o mundo dos jogos eletrônicos. No dia 17 foi lançado Devil May Cry 3, que depois do fracasso do segundo game, reviveu a série. Melhorou os aspectos que seus antecessores tinham feito. Um jogo desafiador, com nível de dificuldade alta, DCM 3 possibilitava que o jogador ganhasse a possibilidade de fazer novos combos, variando a maneira de golpear e finalizar. Essa novidade de fevereiro foi um hack’n slash que definiu o gênero na época.

Em março de 2005, outro hack’n slash ajudaria na consolidação do gênero. God of War foi lançado como exclusivo de PS2. Esse foi o primeiro game da franquia com uma ambição de trazer um jogo em escala épica. Com gráficos mais impressionantes do mercado, jogabilidade fluida e frenética, e uma história homérica, God of War impactou, pois, foi o primeiro game do gênero totalmente ocidental, e se tornou uma verdadeira referência em seu gênero.

Abril de 2005 foi um mês agitado para os videogames pelas estreias marcantes e continuações muito esperadas. Vamos começar pela sequência do aclamado game de stealth Splinter Cell. Tom Clancy’s Splinter Cell: Chaos Theory foi o terceiro game da franquia. Splinter Cell ainda é muito polêmico, pois até hoje sofre com acusações de ser uma cópia barata de Metal Gear, acusação essa que não faz o menor sentido, tanto pela história da franquia como também pelas mecânicas únicas que Splinter Cell traz ao próprio gênero. A série de jogos se encontra em um hiato, sendo aguardado seu retorno como uma fênix das cinzas, afinal, os jogos da série sempre foram extremamente divertidos e emocionantes. 

2005 - Nerd Recomenda
Psychonauts 2005

Em abril, também surgiu uma nova IP. Psychonauts foi um game de plataforma, no estilo Crash e Spyro, com a intenção de criar uma mascote para o Xbox. Ambos os games foram exclusivos para o primeiro Xbox.

Falando sobre o Xbox, em maio de 2005 foi apresentado, para o mundo dos videogames, o Xbox 360 na MTV, detalhado na E3 de junho do mesmo ano, sendo lançado no dia 22 de novembro do mesmo ano.

xbox 360 em 2005
xbox 360 em 2005

O 360 foi um console que elevou o patamar da Microsoft no ramo dos games. Com grandes inovações feitas, principalmente em seu sistema online, que se baseava na já revolucionária Xbox Live, presente no primeiro videogame da Microsoft e muito promovida desde o lançamento de Halo 2, no 360 a cultura de jogar online se fortaleceu, o que possibilitou a criação de “party’s” de conversa com colegas, função que se tornou um fator decisivo no momento da compra em relação ao engessado PlayStation 3. Seu hardware, comparado com um PC e suas conexões onlines, unido com o nascimento da Xbox Live, tornaram o Xbox 360 o mais potente da época, fazendo frente com a Sony.

Junho é tradicionalmente o mês da E3, maior evento de jogos eletrônicos, e em 2005 foi também o mês onde tivemos a estreia de Battlefield 2 e Prince of Persia: The Two Thrones.

Battlefield 2 foi o jogo que colocou a série no mapa de melhores games de tiro, o jogo foi muito à frente de seu tempo, no requisito online, sendo jogado em modo multiplayer até hoje. Já Prince of Persia: The Two Thrones é um game muito importante, pois é um embrião do que viria a ser o Assassin’s Creed. A jogabilidade, a temática e os gráficos influenciaram diretamente a Ubisoft na criação do primeiro título de Desmond, vivendo a vida de seu antepassado genético Altair.

2005 - Nerd RecomendaNo fim de 2005, dois games de estreia deixaram sua marca na indústria. O primeiro é Shadow of the Colossus, que saiu no dia 18 de outubro. Shadow é um clássico absoluto do PS2, com versões para os PS3 (remasterizado) e PS4 (um remake completo e dos mais bonitos já vistos). Com uma proposta bem diferente dos outros games, Shadow conquistou o público pela sua arte e design minimalista, com foco na subtração de itens do cenário. Isso deixou o mais contemplativo possível, e consequentemente, belo sem que ficasse chato ao jogador ao transitar pelo mesmo, transmitindo emoções.

Esses elementos o fizeram um game sensorial, além dos desafios de enfrentar seres colossais e sem possuir nenhuma narração. Sim, isso funciona muito bem no game, que não explica os fatos e nem a história, a deixando totalmente interpretativa para os jogadores. Shadow of the Colossus entrou para história em outubro de 2005.

O próximo game que entrou para história e conquistou uma legião de fãs foi Guitar Hero, que chegou para o público em novembro de 2005. Sendo o jogo mais famoso de rhythm games (jogos de ritmo e música), Guitar Hero foi responsável por apresentar o gênero rock a toda uma geração de molecada do século XXI. Guitar Hero era simples de compreender, mas muito desafiadora, algo que encantou os jogadores amantes de música.

Outra parcela jogava Guitar Hero pela competitividade e desafio: foi um game com nível de dificuldade muito elevada, exigindo muito reflexo do jogador e, ao mesmo tempo, competitivo, com sistema de pontuação que não tinha limites, fazendo com que cada um tentasse quebrar seu próprio recorde. Com músicas dos anos 70,80 e 90 (Smoke on the Water, Iron Man, Wasted Years), Guitar Hero é o jogo mais roqueiro de todos os tempos e que tem o carinho do grande público.

Como vimos, 2005 foi um ano que mudou muito a indústria, introduzindo inovações, games clássicos e marcantes para qualquer fã de jogos.

Leia Também: Uma história de amor e TOC por Corey Ann Haydu – A visão de quem conhece bem o transtorno.

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

3 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: