Família Mitchell e a Revolta das Máquinas - Nerd Recomenda

A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas – Uma animação que encanta todas as idades

A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas traz a trama de uma família imperfeita tentando lutar contra a dominação das máquinas

E se um dia as máquinas decidissem se vingar dos humanos e a única salvação fosse uma família desajustada e sem preparo. Pois é, o cenário não é muito bom, mas é isso que podemos acompanhar na animação da Netflix, A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas, um filme encantador, com muita aventura e originalidade.

Família Mitchell e a Revolta das Máquinas
Divulgação

No novo filme da Sony Animation acompanhamos os Mitchell, uma família formada por Kate, a filha mais velha que sonha em fazer cinema, seu irmão Aaron, apaixonado por Dinossauros, o pai Rick, a mãe Linda e o cachorro Monchi. Eles decidem fazer uma última viagem em família para levar Kate para a faculdade.

Kate é uma garota que sempre sentiu dificuldade de encontrar a “sua tribo”, e acredita que agora fazendo faculdade de cinema essa busca será sanada. Por isso, a protagonista quer chegar o mais rápido possível na faculdade e se ver longe da família, que não acredita em seu sonho. Porém ocorre um problema durante a viagem: uma revolta das máquinas coloca os Mitchell, uma família disfuncional, com a responsabilidade de salvar o mundo todo.

Apesar de não ser uma narrativa tão inovadora no mundo da ficção e também na parte das questões familiares, o filme consegue fugir dos clichês principalmente por contar com o roteiro dos diretores Michael Rianda e Jeff Rowe, que desenvolvem muito bem a trama da família. Mesmo com o foco sendo a relação complicada entre Kate e o seu pai Rick, o longa dá abertura para a mãe Linda e o irmão Aaron, não deixando eles apenas como papéis secundários.

Um outro ponto importante em A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas é o cuidado na animação que se mostra inovadora desde os minutos iniciais ao utilizar diferentes técnicas com um traço original, uma linguagem mais jovem com formatos da internet através de memes e redes sociais.

O longa também se destaca por ser a primeira animação da Sony com uma protagonista LGBTQ+. Kate se apresenta como uma personagem Queer desde o primeiro momento do filme através de referências usadas pela garota em cenas de conversas com o irmão, ou até mesmo em momentos que ela cita filmes e diretoras que servem de inspiração para ela. Tudo dentro da trama e com a família é tratado com a naturalidade que se deve ter, mostrando que a animação consegue fazer um trabalho incrível com uma personagem de grande destaque para a história.

A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas é um excelente filme que todos vão conseguir se identificar com a trama da família imperfeita em algum momento, principalmente por não focar tanto no universo infantil e também encantando com a originalidade na parte audiovisual.

Texto por: Helena Tortorelli


Leia Também: Reunião de família, a sitcom que você não pode deixar de assistir

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instragram Twitter

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: