Contato Visceral - Nerd Recomenda

“Contato Visceral” e o mistério no terror

Produção original Netflix desenvolve a dúvida e curiosidade do público

Um dos elementos que prendem a atenção do público em um filme de terror é o mistério que vai se desenvolvendo ao longo de sua narrativa, para que finalmente, ao final da obra, todas as respostas tão aguardadas sejam entregues. “Contato Visceral” tenta sair dessa linha, apostando numa outra proposta: te prender durante a história e te entregar um final surpreendente.

Contato Visceral
Contato Visceral foi lançado em 2019 pela Netflix. Créditos: AdoroCinema/Divulgação

 Em “Contato Visceral”, Will é um barman que, durante seu trabalho, após separar uma briga de seu amigo com um desconhecido, encontra um celular deixado por um dos universitários que estavam no bar. Ele acaba levando o celular para casa e, após desbloquear o aparelho, descobre imagens e vídeos estranhos e perturbadores que começam a trazer confusão e raiva ao protagonista.

Aos poucos, o Will vai sentindo coisas e tendo visões assustadoras, acompanhadas de insetos que vão lhe perturbando. Mesmo levando o caso à polícia e perguntando a pessoas próximas o que está ocorrendo, somente sua namorada consegue alguma resposta sobre o que pode estar acontecendo, mas nada concreto ou com grandes explicações.

Em um primeiro momento, pode parecer uma história simples e com uma conclusão óbvia, mas nessa produção o que mais se destaca é a incerteza. Sem explicações óbvias e explícitas, fica ao serviço do telespectador tentar dar algum sentido ao filme.

Para quem passar despercebido, algumas das explicações de “Contato Visceral” já estão presentes logo no início do filme, algo não muito comum em nessas produções audiovisuais, onde primeiro se apresenta os personagens principais para somente depois desenvolver a história em si. Os primeiros momentos no bar e os diálogos que se apresentam podem parecer aleatórios, mas já dizem muito sobre os próprios personagens e como o terror, visível mais pra frente, se manifestará.

ALERTA DE SPOILER

Contato Visceral
Créditos: Coisa de Cinéfilo/Divulgação

Para quem já tem certa familiaridade com produções de terror, pode notar uma certa semelhança de “Contato Visceral” com a produção de “Hereditário”, pois ambas trabalham com a ideia de sacrifício a partir da perspectiva do “cordeiro”, onde o protagonista Will aos poucos vai se tornando um ser vazio e sem nenhum vínculo com amigos ou vida profissional, para então se tornar o recipiente perfeito para um ser desconhecido e cultuado por um determinado grupo.

FIM DO SPOILER

“Contato Visceral” pode se enquadrar como uma daquelas produções para quem procura algo diferente para assistir, não como algo momentâneo para passar em segundo plano, já que o filme exige um pouco de atenção para não se perder na narrativa, mas isso não quer dizer que grandes conclusões vão ser evidentes. O que mais desperta a atenção neste longa é o sucesso em conseguir capturar a atenção do público pela curiosidade e agradar aqueles que apenas querem ver uma boa história de terror, mas sem conclusões óbvias.

*Texto escrito por Renata da Silva

Leia Também: 5 Livros que se Passam no Leste Asiático

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: