emilyemparis_nerderecomenda

Emily em Paris: uma série bem divertida e apaixonante

emilyemparis_nerderecomenda
Poster de divulgação da série Emily em Paris (Imagem: Netflix)

Se você ainda está na dúvida sobre assistir ou não a série Emily em Paris te digo: veja, vale muito a pena. Posso começar te convencendo pelo cenário da série. Quem não ama Paris? A cidade é rica em culinária, tem pontos turísticos incríveis e é muito bela. Claro, a produção cinematográfica foca nas melhores partes da região e faz com que você veja só por uma perspectiva. Mas tudo bem, a Emily em Paris desperta uma vontade imensa de entrar em uma avião o mais rápido possível e conhecer a cidade luz de perto.

Ok, não vemos um seriado só por conta do cenário. Então olha só! A série Emily em Paris é produzida e estrelada pela talentosíssima Lily Collins. A jovem, que já atuou em filmes de peso como “Simplesmente acontece” e “Espelho, espelho meu”, dessa vez dá vida a Emily. A protagonista da série de 10 episódios é divertida, determinada, muito inteligente e segura de si. Emily trabalha em uma empresa de marketing de Chicago, mas recebe uma proposta para se mudar para a nova filial da companhia em Paris. Sem nenhum medo e dúvida, ela parte nessa aventura.

Confesso que me interessei pela série por conta da atriz principal e posso dizer que ela não me decepcionou. Apesar de não ser um papel muito desafiador, Lily, que é britânica, consegue trazer todas as características de uma americana para a personagem, inclusive o sotaque. Mas voltando a série, Emily viaja pela primeira vez para a Europa sem falar uma palavra em francês. Alguns chamariam ela de doida, eu diria corajosa.

Ao chegar na Savoir, filial da empresa mãe, a personagem se choca com a barreira cultural. Os franceses são totalmente diferentes dos americanos. Eles são mais livres, amam viver a vida fora do escritório e não são viciados em trabalho. Suas carreiras profissionais servem para pagar as contas, além de fazerem as reuniões geralmente só no escritório, ao contrário de Emily, que tem mestrado em comunicação, vive para trabalhar, gosta de seguir regras e está o tempo todo pensando em como aumentar a cartela de clientes.

Durante os capítulos, que duram em média 25 minutos, você vai acompanhar o desenvolvimento de Emily e com certeza acabará torcendo para que ela conquiste tudo o que deseja. No início ela não é bem aceita pelos colegas de trabalho, mas não existe desistir no vocabulário da americana. Aos poucos a protagonista vai se adaptando ao modo de trabalho novo, fazendo amizades e se apaixonando pela cidade. Apesar de toda a transformação que ocorre, Emily luta pelo seu espaço, mostra que entende de publicidade e não se cala para as ideias machistas e sexistas que vão surgindo na agência.

Também gostei bastante da melhor amiga de Emily quando está em Paris, Mindy Chen. Ela é aquela amiga que todo mundo quer ter: sincera, engraçada e que você pode contar em todos os momentos. A chinesa sai do seu país de origem em busca do sonho de morar na capital da França, mesmo que para isso tenha que abdicar do dinheiro da família e trabalhar como babá. Com certeza ela é uma personagem que ajuda muito a jornada de Emily e dá um tom divertido para a série.

Já o chush da protagonista, um chef de cozinha chamado Gabriel, pessoalmente é um personagem bem desnecessário. O fato dele ser o primeiro amigo que ela faz na cidade tem seu peso. Mas se a Emily soubesse falar francês, ele não apareceria nem como tradutor dela.

Recomendo a série para quem gosta de comédia, por motivos óbvios, e também para quem trabalha ou estuda comunicação. A Emily manja muito de marketing, posicionamento de marca e redes sociais. Então, além de você se divertir, ainda vai conseguir aprender um pouco  sobre uma agência de publicidade.

Descubra mais sobre a série Emily em Paris

Se você ainda não foi convencido a ver a série, recomendo que assista o trailer da produção. Esse tipo de vídeo é ótimo para descobrir o tom e estilo da obra. Veja e tire as suas conclusões. Mas acho que você der uma chance, vai adorar a série!

 

Classificação de Rebecca Vettore (@rebeccavettore): 4,5 estrelas

Leia também: Bastidores de Enola Holmes

Siga @Nerdrecomenda nas Redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

 

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: