Gintama

Você não viu de tudo, até ter passado por Gintama

A obra mais louca na famosa Shounen Jump que você precisa conferir

Gintama (traduzindo: alma de prata) é um anime de comédia/paródia, cheio de aventura, ficção científica e muito (muito) duplo sentido. Então não recomendo assistir esse anime com crianças. E não se engane por ser um gênero de comédia, quando as coisas ficam sérias de verdade, Gintama vira praticamente um anime diferente.

Para quem nunca ouviu falar, a história se passa em uma Edo alternativa (Edo é como era conhecido o Japão antigamente), onde a Terra foi conquistada por alienígenas chamados de Amanto (“Pessoas do Céu”). Os samurais lutaram fervorosamente contra a invasão, até que os Amanto colocaram uma lei proibindo a posse de espadas. Esses são eventos que antecedem as aventuras do nosso trio.

Danielkujo21's Profile - MyAnimeList.net
Abertura já começa assim, já dá para saber como vai ser depois

O protagonista da história, Sakata Gintoki é um samurai que lutou com os rebeldes contra os Amanto, mas hoje, já meio esquecido, ele trabalha como faz tudo (“Yorozuya”). Acontecimentos fazem Shimura Shinpachi se juntar ao negócio, um adolescente que, junto de sua irmã, sonha em restaurar o dojo de sua família.

Por fim, Gintoki e Shinpachi conhecem Kagura, uma adolescente alienígena, que foge totalmente do tipo de heroína de shonen, e que acaba se juntando e compondo o trio principal (detalhe: nenhum desses encontros foi tranquilo). A partir disso, é confusão e palhaçada correndo solta.

Como eu mencionei, o trabalho deles envolve atender aos pedidos de quem for, de forma que muitas vezes o trio acaba se envolvendo com a força policial de Edo (Shinsengumi), seja como aliados ou inimigos. Sempre que o shinsengumi está envolvido, é hilário. E a polícia é só uma pequena parte do vasto universo de personagens de Gintama, que envolvem terroristas, mercadores, mais alienígenas, o governo, entre outros. Todos os personagens são desenvolvidos, ganham seus momentos de destaque e, vira e mexe, aparecem novamente para ajudar ou para causar.

Gintama

Dica de ouro: É aconselhável um mínimo de “bagagem” no nicho

Gintama é pautado em piadas, paródias, “rei das referências”, tanto de outras obras como da própria sociedade japonesa, escândalos famosos, etc. Então, se você está começando no meio, não chegou a consumir muito conteúdo otaku, principalmente obras da Shonen Jump, eu aconselho a dar um tempinho para ver ou ler mais coisas antes de ver Gintama.

Não que seja necessário assistir um Dragon Ball ou Naruto inteiro para ver Gintama, por exemplo (mesmo que valha a pena), mas são obras que são constantemente citadas/parodiadas no anime e que se você não vai pegar a referência, vai ser uma piada que para você não vai ter relevância, nem graça. Aquela sensação de reconhecer e curtir a referência você vai perder. Mas se você não se importa com isso, então vá com confiança.

Gintama
Da esquerda para direita: Kotaro Katsura, Tatsuma Sakamoto, Sakata Gintoki e ShinsukeTakasugi (quem será que seguiu o caminho errado do grupinho hein…

Das piadas envolvendo o Japão em si, escândalos de famosos, problemas políticos e sociais, isso não tem muito como ser ajudado. Essas piadas você não vai entender mesmo, mas dependendo de onde estiver assistindo, os tradutores costumam colocar umas notinhas explicando o assunto.

Não é só palhaçada desenfreada

Ainda que Gintama seja lembrado pela comédia e seja indicado por isso, o anime ainda conta com vários arcos sérios de verdade, com discussões relevantes e porradaria à vontade. O primeiro arco sério começa lá perto do episódio 30, onde o protagonista sofre um acidente e perde a memória.

Outro bom exemplo de um grande arco, que inclusive ganhou um filme live action só para ele, é o Benizakura (melhor abertura de todas!). O arco traz importantes companheiros do Gintoki, da época de guerra (alguns nem tão companheiros assim) e ainda envolver a busca do trio principal pela espada maldita benizakura. Vai ter alguma graça aqui e ali, mas o arco mostrará a seriedade da obra também.

Admito que demora um pouquinho para começar o primeiro arco sério e o começo do anime. Assim como a maioria dos animes grandes, o começo foca mais na apresentação do universo e dos personagens de maneira episódica (inclusive os dois primeiros episódios são fillers). E como Gintama tem muito personagem, já dá para imaginar que ficaremos um tempinho nisso… A dica é: você vai estranhar no começo. Pode ser até que você deteste o começo! Mas persista. Vai valer a pena.

Gintama
Elenco principal do live action (da esquerda para a direita): Masaki Suda, Shun Oguri e Kanna Hashimoto

Uma sacada genial é a quebra da 4° parede, onde os personagens sabem que estão dentro de um anime e, vira e mexe, reclamam da produção do próprio anime, dos telespectadores e do próprio criador da obra (que nos é apresentado como um gorila, literalmente). Tem um arco que é focado só na votação de popularidade dos personagens, daí um fica tentando roubar o lugar do outro. Além disso, eles vivem falando de como vão ser processados pelas paródias que fazem, sendo que a maioria delas são de obras da própria empresa onde o mangá é publicado.

Gintama — 😝😝Lmao😝😝
Prazer, Elisabeth (é isso, não falo mais nada)

Vamos tirar esse parágrafo para enaltecer as trilhas sonoras de Gintama: o anime conta com aberturas e encerramentos incríveis, como “Samurai Heart” e “Sakura Mitsutsuki” do Spyair. “Donten” e “Shura” do DOES, entre outros. Vou até deixar a playlist aqui no final para sentirem o clima.

OBS: se você é do tipo que assiste a abertura uma vez e depois sai pulando, garanto que vai perder alguma coisa pelo caminho porque, às vezes, a animação da abertura muda. Às vezes é só umas cenas, às vezes é a animação toda (abertura do paint, clássica kkkkk).

Gintama é um mangá de Hideaki Sorachi e foi adaptado para anime, com 306 episódios, produzidos pela Sunrise, seguido pela Bandai Namco Pictures. O anime ainda possui OVAS, que também adaptam mini arcos do mangá, e três filmes, sendo que o último filme adapta o final do mangá, encerrando a história de Gintama (ainda não foi lançado por aqui). Todos os episódios do anime estão disponíveis na Crunchyroll.

Além disso, a obra também ganhou um crossover com o anime Sket Dance e foi adaptada para light novels, vídeo games e live actions que fizeram bastante sucesso pela ótima imersão do elenco com os personagens. Conclusão, uma vez que você adentrar o universo de Gintama, o que não vai faltar é material para consumir. Então o ainda está esperando?

Por: Letícia Vargas

LEIA TAMBÉM: Miragem (Somaya Daud) | Resenha


Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: