O Diabo de Cada Dia

O Diabo de Cada Dia | Trama Consistente, Intensa e repleta de Críticas Sociais

“O Diabo de Cada Dia” estreia nesta quinta, dia 16 de setembro, na plataforma da Netflix.

O Diabo de Cada Dia

O filme conta com as estrelas Tom Holland (Homem-Aranha: Longe de Casa), Sebastian Stan (Capitão América: Guerra Civil), Bill Skarsgard (IT: A Coisa, Castle Rock), Robert Pattison (Saga Crepúsculo, The Batman), Mia Wasikowska (Alice no País das Maravilhas), Jason Clarke (Cemitério Maldito), Eliza Scanlen (Adoráveis Mulheres), entre outros, e é dirigido por Antonio Campos.

“O Diabo de Cada Dia” é baseado no romance de mesmo nome escrito por Donald Ray Pollock, ambientado na zona rural do sul de Ohio, em uma cidadezinha chamada Knockemstiff ao longo de duas décadas, e retrata personagens sombrios e bizarros, envolvendo – inclusive – um casal de assassinos em série, um pregador de fé, e um xerife corrupto.

O longa retrata perfeitamente as consequências exageradas da fé, suas reviravoltas e efeitos psicológicos. O tom sombrio que cada personagem traz para as cenas e contextos ficam mais envolventes à medida que avançamos pelo longa. A medida que acompanhamos o arco e o desenvolvimento individual de cada personagem não nos damos conta de como em 120 minutos Antonio Campos – o diretor-, realizou a façanha de nos contar uma história muito madura e difícil de mastigar, e, que dirá, de engolir.

O filme nos mostra de forma intensa os males que a religião pode acarretar quando abordadas por pregadores adeptos ao radicalismo. E diante disto, conseguimos compreender que, na verdade, ‘o diabo’ vive dentro das pessoas, mas demonstrando que tudo é uma questão de escolha, de livre-arbítrio.

“O Diabo de Cada Dia” aparenta ter prazer em tocar na ferida aberta dos religiosos fanáticos, de forma que mostra como a religião já tumultuou o mundo por conta de discursos e pregadores que tomam ações drásticas. No decorrer do filme somos capazes de compreender todos os episódios recortados, ainda que inicialmente eles parecem sem sentido algum. Entre todas as histórias há um assunto em comum: a motivação pela fé. Dentro dessa temática, somos apresentados às diversas camadas da personalidade de cada uma dos personagens, num enredo que nos faz compreender suas ações, mesmo que não concordemos com elas.

Trailer “O Diabo de Cada Dia”:

Leia Também: Julie and The Phantoms | Nova série da Netflix repleta de muito amor, carinho e amizade

Siga o @Nerdrecomenda nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: