O Gambito da Rainha - Nerd Recomenda

O Gambito da Rainha: a genialidade feminina de uma garota prodígio

Minissérie com trajetória emocionante e integrante durante os anos 60

 

A nova série sobre a garota prodígio no xadrez vem fazendo sucesso no catálogo da Netflix. O Gambito da Rainha, nome que remete a uma jogada específica em uma partida de xadrez, mostra a genialidade feminina em competições de xadrez nos anos 60.

Fotos de Os looks de Beth Harmon em O Gambito da Rainha - E! Online BrasilA trama tem como protagonista Beth interpretada por Anya Taylor-Joy, a atriz de Peaky Blinders, que se torna órfã ainda quando criança e é levada para um orfanato, onde desenvolve hábitos que vão acompanhá-la durante sua trajetória: aprender com o zelador a jogar xadrez com excelência, e acabar viciando em tranquilizantes.

Quando Beth é adotada, ela desenvolve um laço especial com sua mãe adotiva Alma Wheatley, interpretada por Marielle Heller. Uma dona de casa que é desprezada pelo marido, numa época que mulheres já eram rebaixadas pela sociedade. Sua mãe reconhece o talento de Beth e vê um futuro brilhante para sua filha envolvendo o xadrez, então juntas vão viajar o país para participar de importantes competições que possuem grandes prêmios em dinheiro.

O Gambito da Rainha", série sobre xadrez da Netflix, é ótima | A GazetaO Gambito da Rainha tem episódios muito bem roteirizados que prendem a atenção do início ao fim. A trajetória de Beth envolvendo os dois insights, vício e xadrez, é empolgante e integrante. Conforme sua vida é contada, a condução da narrativa permite a participação de personagens que farão parte de sua jornada como Benny Watts, um grande jogador de xadrez interpretado pelo Thomas Brodie-Sangster, de Maze Runner, e também Harry Melling como Harry Beltik, outro jogador brilhante.

Durante sua carreira, Beth também teve que lidar com o machismo, visto que a maioria dos seus oponentes eram masculinos. No entanto, com sua inteligência e dedicação, ela consegue mostrar que mesmo sendo mulher naquela época era perfeitamente capaz de enfrentar os maiores jogadores de xadrez do mundo.

Mesmo que você não entenda nada sobre xadrez, esta minissérie vai conseguir te envolver em cada episódio. Isso acontece porque a série contratou especialistas no jogo para elaborarem as cenas, com naturalidade e ao mesmo tempo simplicidade, pra que qualquer pessoa se identificasse com as situações.

Com uma história bem amarrada, a minissérie de sete episódios com cerca de uma hora de duração cada, consegue fechar com sucesso a trajetória de Beth, nos fazendo comemorar suas vitórias e sofrer com suas derrotas, tanto no jogo quanto na vida.

Leia Também: 49 Days – Segurem essa emoção

Siga o @Nerdrecomenda nas redes sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: