te prego lá fora

Fábio Porchat fala sobre o filme “Te Prego lá fora” o especial de Natal do Porta dos Fundos em 2021.

Em “Te Prego lá Fora” o Porta dos Fundos nos apresenta a um Messias em plena puberdade, passando por todos os problemas que um adolescente comum passa, afinal até Jesus foi adolescente um dia não é? 

Este ano o Porta inovou e trouxe ao público pela primeira vez um especial em formato de animação. Em “Te Prego lá fora”, somos apresentados um jovem Jesus que é um rapaz tímido e bonzinho, mudando de escola, tendo que lidar com os seus “poderes” e de quebra ainda tendo que lidar com todos os desafios que a adolescência traz.

O Nerd Recomenda teve a oportunidade de entrevistar o humorista Fábio Porchat sobre o filme:

Para você qual o próximo patamar que os projetos do Porta podem atingir no futuro? 

te prego lá fora - Nerd Recomenda

O Porta foi expandindo né? Começou como um canal no YouTube e evoluiu até se tornar uma produtora de conteúdo, nós fazemos inclusive coisas internacionais, tanto que o Porta já tá no México e ainda queremos ir para outros recantos, recôncavos do mundo. 

Eu sinto que quanto mais projetos especiais e particulares nós tivermos, melhor, sabe? A sensação que eu tenho é que as coisas que o Porta faz só o Porta pode fazer mesmo, como o especial de Natal, a série “Homens”, Peçanha, o Greg News… Eu acho que só o Porta poderia fazer esse tipo de conteúdo, e acho também que isso é muito importante, sabe? São coisas que nós fazemos, porque esse tipo de coisa está no nosso DNA. 

Então acho que quanto mais nós nos tornarmos verdadeiros nesse lugar, mais a gente consegue atingir as pessoas. É claro que agora o público se espalhou né, tá todo mundo em todo lugar, mas eu sinto que o Porta está aberto a essas novas experiências, inclusive para não se fechar em um lugar só, como televisão ou no streaming, por que não uma série para o Instagram, por Tik Tok entende? Porque ficar fechado em um lugar só?  

O que eu sinto é que o Porta se entendeu como uma produtora de conteúdo mundial, e bota as nossas ideias malucas para acontecer. 

Como você avalia o atual cenário do humor no Brasil, com o que era antigamente? 

O mundo mudou e está em uma evolução, lógico sempre está né, mas eu sinto que mais rápido do que o normal, eu vejo que em 10 anos, o tipo de humor que se fazia é muito pensado na responsabilidade de se fazer esse humor e as ditas minorias tomando muito a frente dos debates, e de lugares onde antes não estavam, protagonizando séries, novelas e comédia também. Então, a gente não via negros na comédia, não via mulheres se não estivessem sendo usadas como “escadas”, ou as gostosas, ou as feias… Brasileiro sempre gostou bastante desse humor de rádio, que sacaneia bastante o nordestino, as piadas racistas, homofóbicas e isso tá mudando, claro demora um pouco pra mudar, mas se você for ver esse tipo de piada não tem mais graça, é difícil de ver graça nisso. Eu por exemplo, fazem muitos anos que eu não escuto uma piada de loira, de mulher que não sabe dirigir, e não foi proibido de fazer esse tipo de piada, simplesmente no mundo de hoje não faz mais sentido esse tipo de piada, a nova geração nem entende mais esse tipo de piada. Um amigo meu falou que contaram uma piada racista pro filho dele, e o menino não entendeu, e a pessoa ficou toda sem raça de explicar.  

Então a comédia também tá acompanhando isso, e o Porta dos Fundos tenta acompanhar também, até porque eu acho que o artista tem a obrigação de estar um passo à frente de prever aquilo que ainda virá, o bom artista e aquele que puxa a corda pra lugares onde o público que tá puxando do outro lado não esperava ir, apresentar coisas novas, levar por novas direções. Então acho que nossa função é essa puxar isso, esticar a corda e apresentando novos caminhos, claro, acontece de nós acabarmos indo por uma direção que o público não gosta e aí puxam de volta. Mas é isso, a sensação que eu tenho é que nós estamos acompanhando a evolução das pessoas como sociedade, pelo menos ocidental, e com as nossas piadas é a mesma coisa. 

Como você imagina que será o humor nas próximas décadas? E você se imagina fazendo parte desse cenário humorístico no futuro? 

te prego lá fora - Nerd Recomenda

Espero que sim. É muito difícil né? O mundo da comédia é quase que cruel porque você envelhecer na comédia é muito difícil! A gente não tem ideia do que vai ser feito, porque o que muda é muito sutil é a velocidade, é o estilo que entra na moda. Por exemplo, o Zé Vasconcelos já fazia Stand-Up a 50 anos, mas o stand-up de hoje é diferente, e não quer dizer que é melhor ou pior, só que é diferente, é um outro olhar, outro tipo de construção de texto. Então a gente não tem muito como saber, por isso é tão difícil a gente envelhecer no humor por que a tendência é que eu continue com as mesmas referências antigas que eu tenho hoje e não me atualizar e aprender com a juventude tá fazendo, é difícil, então não tem como saber. 

Eu imagino que seja um pouco mais rápido, mais efêmero, mas sempre ligado a uma observação do mundo ao redor muito precisa. 

Os atentados que o Porta sofreu por conta dos últimos especiais os motivou na hora de fazer o especial deste ano?  

te prego lá fora - Nerd Recomenda

Na verdade dá ainda mais vontade de fazer! Mostrar mais coisas e ir mais a fundo! 

Dá vontade de falar “Não estão querendo que a gente fale, então é agora que a gente vai gritar!” 

Então desde o especial do ano passado nos começamos um processo de divulgação muito forte, na tv aberta e fechada, nas ruas em outdoor. A nossa ideia é que o mundo inteiro ouça aquilo que não querem que seja ouvido, então o tiro deles saiu pela culatra, porque agora nós temos mais mídia e mais exposição para fazer acontecer. 

Comandar programas de entrevista era algo que você sempre quis ou foi uma coisa que simplesmente aconteceu? 

Foi algo meio natural. Não era necessariamente algo que eu queria, mas acabou acontecendo, e eu gosto! eu me interesso pelas pessoas, eu gosto de ouvir o que elas tem a dizer, eu gosto de ouvir histórias, e eu acho que isso me ajuda na hora de entrevistar, ali na hora do tet a tet com alguém, então acabou acontecendo, e eu fiquei muito feliz que aconteceu e também me vejo falando com gente durante muito tempo. 

Ainda falando sobre entrevistas, você pretende voltar com as lives entrevistando famosos? 

Super! Eu tenho já outro projeto em andamento, pra tentar fazer de outro jeito, já que todo mundo tá fazendo isso, e eu não gosto de fazer igual, eu não gosto de ser o rabo do cometa, eu gosto de ser a cabeça. Eu gosto de ir pra um outro lado, então eu já to pensando em um formatinho pra fazer na internet, de entrevistas pra tentar ser diferente, não necessariamente “inventar a roda” mas tentando ir por um caminho novo. 

Nós queremos saber, devido a grande procura, existe a possibilidade de ter novas temporadas do “Futuro ex-porta” como um reality? 

te prego lá fora - Nerd Recomenda

Cara, nós ficamos muito impressionados com a repercussão que teve, eu não imaginava que as pessoas iam se empolgar e engajar tanto com o programa! Tanto que os episódios tem entre 25 e 30 minutos, e eu achava muito até, mas as pessoas queriam que fosse maior! As pessoas queriam ver mais e mais, a maior crítica que nós recebemos foi até essa, e as pessoas tem razão mesmo, é que a gente nunca tinha feito nada parecido antes, então eu fico com muita vontade de fazer outros, não só pra encontrar gente nova, mas pra fazer um conteúdo que as pessoas tenham se envolvido tanto, acho que nunca aconteceu algo assim na história do Porta, esse engajamento todo, deu muito certo e eu fiquei muito satisfeito aprendi muito também, nunca tinha escrito e apresentado um reality, então tenho certeza que se a gente fizer um próximo os episódios já vão ser maiores. Mas a princípio nós não temos nada planejado, vamos ver aí o balanço que o YouTube Originals retorna pra gente e aí a gente vê 

Você pode nos dar um spoiler sobre o que esperar de Fábio Porchat em 2022? E existe a possibilidade de ter outros projetos em animação do Porta dos Fundos no futuro? 

A gente quer muito fazer animação de novo, já começamos a conversar com a Estricnina inclusive, mas se tiver não será para 2022 claro, só para 2023, mas estamos pensando nisso já 

Nós vamos continuar com o “Que história é essa Porchat”, Greg News, vou lançar um filme meu chamado “Palestrante”, que eu fiz com a Dani Calabresa, muito divertido, que já estava na gaveta pronto para lançar, e vai sair ano que vem com certeza, e temos outras séries que vão acontecer ano que vem, nós vamos lançar o novela, série que vai para o streaming, que o Porta tá desenvolvendo, e tem bastante coisa vindo aí, pessoal pode ficar ligado.


leia também: “Te Prego Lá Fora”: Porta dos Fundos e Paramount+ divulgam trailer oficial do Especial de Natal 2021


 

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook Instragram Twitter

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: