james baldwin - Nerd Recomenda

Se a Rua Beale Falasse de James Baldwin – O livro

Se a Rua Beale Falasse é aquela história do filme, mas também o romance crítico de 1974 escrito por James Baldwin e que segue tão atual

Mesmo que uma história escrita há tanto tempo e que se passa nos Estados Unidos, a história é facilmente reconhecida entre as pessoas negras do Brasil, pois ela conta a história de Tish e Fonny e a luta de suas famílias para reverter um erro (mas nem tão erro assim) do governo.
Tish é uma menina negra de 19 anos que descobriu uma gravidez pouco tempo depois que seu amor, Fonny, de 22 anos foi preso pela polícia em uma ocasião contraditória: o crime ocorreu longe de onde ele estava e foi preso por um policial branco que já havia se desentendido com o garoto.
Quantas jovens negras que engravidaram jovens e sem uma estabilidade financeira como Tish? Quantos jovens negros foram presos “porque o criminoso se parecia com ele”? Quantas famílias pretas não investem todos os seus recursos financeiros na  tentativade retirar esses jovens da prisão e provar a sua inocência?
Pois é sobre isso que Se a Rua Beale Falasse fala (eu amo tanto trocadilhos! hehe), mas você não vai “apanhar da militância” o tempo todo. Acredite em mim. Como disse, este é um romance crítico (existe essa categoria?) e por ser muito bem escrito por Baldwin, tem MUITO romance.

James Baldwin
Contra Capa “Se Essa Rua Beale Falasse” de James Baldwin | Arquivo Pessoal

A história de Tish e Fonny é um amor juvenil. Eles se conheceram ainda criança, as famílias são vizinhas e, a partir de um acontecimento -meio nojento, eu diria-, eles passam a andar juntos. E eu, como boa fiqueira que sou, amei a história.
Então, Se a Rua Beale Falasse conta desse amor que foi atravessado pelo racismo estrututal que jogou mais um jovem preto na cadeia e com boas chances de ganhar a causa no julgamento.
É um livro muito bem escrito, você se encanta e torce pelos personagens do início ao fim, através do olhar da futura mamãe, que é quem conta a história.

Sugiro que todos leiam, é um livro lindo, bem escrito, necessário e representativo, o que nem precisava destacar, mas irei: o quinto romance do escritor é uma história que acontece mais do que temos acesso, não tenham dúvida, mas é super importante que a gente -todo mundo MESMO- tenha acesso a leituras de escritores negros.
É um livro que mostra mais do que a dor das vítimas do racismo, mostra amor contra ele e como as ferramentas do estado são utilizadas contra as nossas vidas.

Massss como nem tudo é perfeito, a história “termina em aberto”. Quem me lê sabe o quanto isso me incomoda, porque eu sou aquela que quer pelo menos um indicativo do que aconteceu com os personagens depois da resolução -ou não- do problema central.

James Baldwin
Arquivo Pessoal

 

Então, se fosse para dar uma nota para Se a Rua Beale Falasse, daria 4.9/5 e sendo muito ousada, porque em momento nenhum James Baldwin diz “olha, vou escrever algo aqui para ser bonitinho e todo mundo ter o pós-crédito da história”. Não, ele não fez e nem é a pretensão, pois apesar de ser sobre amor, não deixa de ser uma crítica.

Espero que Se a Rua Beale Falasse fale com você também.

Este texto é um agradecimento a Flávia Higashi, amiga e apoiadora que me presenteou com este livro lindo! <3

 

 

LEIA TAMBÉM: 8 Séries de Fantasia com Protagonistas Femininas

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Um comentário

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: