sin city - Nerd Recomenda

Sin City de Frank Miller – Quadrinhos para ler n°2

Frank Miller é aclamado entre os fãs de quadrinhos, com suas obras marcantes. Uma delas é Sin City, obra obrigatória para qualquer admirador de Miller.

frank miller ccxp 2016

Recentemente a Netflix estreou, em seu catálogo, a série Cursed: A lenda do lago, que conta a história do Rei Arthur, refazendo a lenda do herói por um ângulo feminino. A produção é baseada nos quadrinhos de Frank Miller, um dos maiores desenhista e roteirista de HQ’s vivo. Como seu nome está em alta devido à produção da Netflix, pegarei o gancho para falar do autor e de uma das obras mais famosa de Miller: Sin City.

Frank Miller é uma autoridade quando  assunto é quadrinho, sendo um dos nomes que transformou o gênero. Junto com Allan Moore, ele revolucionou a narrativa das HQ´s. No final dos anos 70, Miller trabalhava como desenhista da Marvel Comics. Depois de alguns anos dentro do estúdio, o escritor ganhou a confiança para ter um título próprio para produzir, assim, em 1979, ele assume as histórias do Demolidor, onde ganhou um grande destaque e mostrou, pela primeira vez, sua genialidade.

sin city - capa

Já consagrado e celebrado como quadrinista, Miller, em 1991, fez uma mudança em sua carreira, saindo das grandes editoras Marvel e DC, indo para uma editora indie, a Dark Horse, onde seus projetos mais adultos e sombrios viriam a ganhar forma. Nesse tempo, ele lança uma obra memorável: Sin City, com a proposta de relatar um mundo Noir, onde a violência é predominante.

Miller constrói, em Sin City, um universo decadente, moralmente falido, onde a sociedade é corrompida pela violência e criminalidade. É um mundo bem caricato, com uma dose de exagero na brutalidade mostrada, uma marca registrada do escritor. Essa obra tem características bem específicas como  não ter super-heróis, ser em preto-e-branco (contra a onda de coloração digital que começava a tomar força), estilo noir muito bem definido e violento. A violência de Miller em Sin City é a mais suja possível, com o objetivo de retratar uma cidade extremamente perversa e suja em um mundo corrompido. Os personagens nela geralmente são policiais, ladrões, políticos, prostitutas, vagabundos, mercenários, assassinos, informantes entre outras figuras que dão a cara de decadência para a cidade.

sin city - capaOs diálogos presentes na obra do autor são intensos e muito bem construídos, e apesar de densos, a possui uma narrativa impecável e fluida, assim o leitor consegue terminar cada história em um apanhado só. Em Sin City, MIller usa uma linguagem cinematográfica em seus quadrinhos, onde a movimentação e dinâmicas nas cenas seguem uma linguagem fotográfica, tentando emular uma câmera de filmagem.

A estética usada na produção é baseada em filmes Noir e mangás japonês, onde Miller trabalha em cima de um jogode sombras e luzes. O traço minimalista só engrandece a arte. Seu traço é firme e tudo o que ele consegue aplicar em folha em branco com tinta preta é único, bastante influenciado por mangás. Ele abusa dos contrastes chapados, muitas vezes, apenas retratando a silhueta da cidade ou dos personagens. A arte de Frank Miller foi tão forte e marcante em Sin City, que ela foi a base para as filmagens e estética do filme da HQ, lançado em 2005.

Cada quadrinho do autor é um arco fechado e conta uma história dentro de Sin City, dividido em treze partes com diversas histórias de duração distintas que se seguiram. Todas as aventuras são situadas na cidade fictícia de Basin City, com personagens recorrentes e histórias relacionadas.

O primeiro título da série foi publicado na revista “Dark Horse Presents” em abril de 1991 a junho de 1992. Em 2005 um filme, baseado na obra, foi lançado, com roteiros do próprio autor e de Quentin Tarantino (um fã assumido de Miller) e  direção de Robert Rodriguez. Na minha opinião, a melhor adaptação de quadrinhos para filme.

Sin City é uma obra muito única e particular no currículo de Frank Miller. Essa produção é intensa e divertida, com críticas e visões políticas do autor bem explícitas, mas que qualquer entusiasta por quadrinhos vai adorar ler.

Leia Também: Três animações com história contínua em seus episódios

Siga @Nerdrecomenda nas redes Sociais

Facebook | Twitter | Instagram

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: