Catálogo dos exclusivos de PS4.

PS4 – Melhores games do console.

Com menos de um mês para o lançamento do PS5, apresento aqui a lista dos meus 5 games favoritos do PS4

Catálogo dos exclusivos de PS4.

Como escrevi na primeira parte desse especial sobre games, a 8° geração de consoles está terminando, dando entrada ao PS5 e Xbox Series, que está cada vez mais perto de suas estreias. Por esse motivo, apresento essa lista dos meus games preferidos. Como a matéria anterior foi focada nos jogos multiplaformas, nessa eu irei falar sobre os exclusivos de PS4. 

PS4 - 8 geração de consoles

O PS4 vendeu mais de 100 milhões de unidades e reforçou a ideia do seu antecessor, o PS3, de que os games exclusivos oferecem uma experiência única, alavancando as vendas da Sony.  A empresa japonesas possui 38 milhões de assinantes na PS Plus, 103 milhões de usuários ativos e arrecadou cerca de 1 bilhão de jogos vendidos, números revelados na CES 2020. Essas estáticas mostram como a Sony tem força no mercado de jogos, e seus lançamentos exclusivos é o motor da empresa. 

A partir desse ponto, elejo os cinco melhores exclusivos de PS4, de acordo com a minha opinião.

God of War 2018

God of War 2018 foi a maior surpresa que tive nessa geração, não porque foi meu jogo favorito, mas sim, pela minha falta de perspectiva com a drásticas mudanças que a Santa Mônica propôs para o jogo. 

Esse game quebrou diversas barreiras dentro da franquia, tanto na história de Kratos, personagem desconstruído, até a mecânica, saindo da fórmula tradicional de hack n’ slash.

Kratos, um homem violento e bruto, é desconstruído nesse jogo, com a volta de seus traços humanos, perdidos ao longo da franquia God of War. Tentando controlar sua raiva interna, o protagonista aqui nos é apresentado como pai, tentando dar o melhor exemplo possível para seu filho. Focando na mecânica, muitas mudanças ocorreram, a principal sendo a câmera do jogo, saindo da visão panorâmica e sendo posicionada em cima dos ombros de Kratos. Ainda temos bastante porrada, violência e sangue, mas os combates são mais táticos, sendo que a esmagação de botão deu espaço para combos, que variam de ataque à defesa.

God of War 2018 é uns dos grandes exclusivos do PS4, e quem sabe um dos grandes games já feitos.

Bloodbourne

Bloodbourne é um fenômeno que conquistou fãs em todo mundo, com seu estilo Souls Like. O jogo, exclusivo da Fromsoftwere, desenvolvedora de games especialista no estilo Souls Like, é considerado pela Metacritt o melhor do gênero.

Focado na dificuldade, ele propõe uma jogabilidade travada, combates desiguais e estratégicos, obrigando o jogador a fazer updates constantes em suas armas e escudos. Tudo isso para criar um desafio enorme, mas recompensador no final.

Com uma temática gótica do século XIX, vemos influências da literatura inglesa desse mesmo período. A história é bem subjetiva e para compreenda-lá, é importante ficar atento nos detalhes e diálogos do game. Se você gosta de um bom desafio, Bloodbourne é um exclusivo de PS4 que você procura.

Persona 5

O Persona 5 mistura os elementos de um RPG tradicional com uma visual novel (gênero de game comum no Japão, onde são focados no enredo, nos quais o jogador acompanha uma história por meio de textos, músicas e imagens, e, em alguns raros casos, cenas gravadas com atores reais).

Nele, o personagem tem a vida de caçador de monstros e a vida de estudante. Durante a jornada, você conhece pessoas, que impactam direto na sua história e vai upando durante o jogo, sendo que a liberdade do game é total. O tempo vai passando e o jogador o usa como preferir. Você pode ir atrás do Boss, que tem de vencer no final de março no primeiro dia do mês ou no último, além de possuir um senso de progressão da história e dos personagens muito forte. 

Tudo no jogo é marcante, como a parte visual (baseada nos animes japoneses, extremamente bem desenhados), personagens e a músicas. Persona 5 tem um estilo muito próprio e é bem engajante. Além dos combates, que utilizam batalhas por turno com bem mais personalidade do que o padrão, ele é divertido e possui muito conteúdo. Como o game é longo, você tem a sensação que viu um anime de 3 temporadas quando termina. Um game obrigatório para os donos de PS4.

Until Down

Until Down é um game de suspense com suvivor horror diferente do tradicional, que traz de volta o estilo slasher (subgênero de filmes de terror, envolvendo assassinos psicopatas que matam aleatoriamente), originalmente pensado para o PS3, mas só saiu no PS4 em 2015.

As referências de Until Down são os filmes “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” e “Pânico”, onde um grupo de adolescentes vão tirar ferias em um acampamento isolado, e de repente se deparam com uma série de assassinatos e um possível serial killer.

Until Down tem mecânicas simples e sem combates complexos. Um recurso utilizado é o quick time event (apertar o botão no tempo certo).

O game tem o ar de um filme interativo, usando as escolhas do jogador para definir as consequências futuras do game, no melhor estilo “Efeito Borboleta”.

Apesar de tudo, o game tenta fugir dos clichês e apesenta uma história que vai cativar o jogador do início ao fim, com a possibilidades de diversos finais alternativos. 

The Last of Us part II

The Last of Us Part II é, para até o momento, o melhor game dessa geração. O jogo possui todos os méritos do primeiro jogo que foram aperfeiçoados. 

A mecânica ficou mais fluida, com acréscimos dos botões de esquivar, que deu uma dinâmica rápida e bem fluida na hora do combate corpo a corpo; e de pulo, também foi adicionado, por isso agora podemos explorar melhor todo o cenário.

Já a história vai brincar com sentimentos, levando o jogador a situações envolventes, que atinge as emoções. O enredo possui camadas de complexidades e vai te levar ao extremo, ao jogar tanto com a Ellen, quanto com a Abby, duas antagonistas, que farão de tudo pela vingança.

Uma história mais madura, com gráficos de máxima qualidade e melhoras significativas na jogabilidade, fazem de The Last of Us Part II meu game favorito de PS4.

Leia Também: Ashita no Nadja: anime com gostinho de infância

Texto por Rafael Bittencourt

Siga o @Nerdrecomenda nas redes sociais

Facebook | Twitter | Instagram

2 Comentários

Deixe seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: